HISTÓRIA E CURIOSIDADES SOBRE PERFUMES

A palavra perfume vem de “per fumum”, ou através do fumo, de onde eram obtidas as primeiras fragrâncias aromáticas.
O perfume é tão antigo quanto o homem, e sua múltipla utilização quase sempre acompanhou o desenvolvimento das civilizações.
A evolução das fragrâncias se deu ao longo da história e das interpretações humanas na descoberta e escolha dos cheiros.
Para entender melhor como tudo se passou, veja a linha do tempo que a Gigi Perfumes preparou para você.
Depois dessa leitura vai descobrir porque se perfumar é um ato prazeiroso pra lá de interessante!

Vejamos nossa linha do tempo:

Pré-história: Homens das cavernas melhoravam o gosto dos alimentos queimando madeiras e resinas.

Egito Antigo: Para ritos religiosos os egípcios honravam seus deuses “esfumaçando” os ambientes e produzindo óleos perfumados.

Grécia Antiga: Os gregos usavam perfumes que tivessem características medicinais, essas novas fragrâncias eram trazidas através de suas expedições.

Império Islâmico: Uma contribuição fundamental para a evolução da perfumaria foi a invenção do alambique, pois após esse acontecimento foi possível começar a destilação de  matérias-primas.

Século XII: Para higiene pessoal e para prevenir doenças, os cristãos usavam fragrâncias.

Século XVI: Fato importante foi quando houve a fusão de duas profissões: a de curtir o couro e a de perfumista, pois a moda dessa época eram as luvas perfumadas usadas pelos nobres da corte.

Idade Média: O perfume é muito usado nos ambientes de banhos públicos.

Século XVII: Época do auge de fragrâncias “animálicas”. Perfumes intensos usados civete e musk.

Renascimento: O auge da moda são os perfumes com fragrâncias doces, florais ou frutais.

Século XVIII: Os cristãos passam a perfumar as cinzas na Quarta Feira de Cinzas. Nesta época os perfumes começam a serem reconhecidos por sua sedução e sensualidade, surgem várias novas fragrâncias e frascos diversificados.

Século XIX: A França se torna capital mundial da perfumaria, através da cidade de Grasse.
Os aromas encontrados na natureza são reproduzidos artificialmente através da química, dai o surgimento das matérias –primas sintéticas.

Século XX: O perfume sempre foi classificado como inovador, luxuoso, robusto, chique, sensual, sofisticado, elegante e encantador.
Acessível a todos nos dias de hoje, não sendo mais privilégios apenas para  mais afortunados.

Classificação dos Perfumes

Os perfumes classificam-se, segundo o Comitê Francês do Perfume, em sete grupos fundamentais.
A elaboração técnica de uma fórmula é idêntica tanto para os perfumes femininos quanto para os masculinos e os Eau de Toilette.
Dê uma olhada nas classificações abaixo e descubra com qual você mais se identifica.

Amadeirados:
São notas suaves como o sândalo e o patchouli, algumas vezes secas como o cedro e o vetiver. A princípio se constituem, na maioria das vezes, com notas de lavanda e notas cítricas.

Âmbar:
Muitas vezes chamados de “orientais”, fazem parte desse grupo os perfumes com notas suaves e abaunilhadas.

Cítricos:
São óleos obtidos da casca de frutas como a bergamota, o limão e a laranja.
É nesse grupo que se encontram as primeiras  Águas de Colônia.

Chipre:
Esse termo provém do perfume assim batizado por François Coty em 1917.
O êxito de Chipre o tem convertido no pai de uma grande família que reagrupa perfumes baseados principalmente nos acordes do patchouli, da bergamota e da rosa.

Couro:
Trata-se de uma fórmula muito particular por ser um perfume diferente da maioria. Com notas secas (às vezes muito secas), tentam reproduzir o odor característico do couro, da madeira queimada e do tabaco.

Filifolhas (feto):
Compreendem um acordo entre notas de lavanda, bergamota, gerânio etc.

Florais:
Família de grande importância agrupa perfumes cujo tema principal é a flor. Se subdividem em bouquet floral, floral verde, floral aldeídico, floral amadeirado, entre outros.

1. Quais são as principais matérias-primas?

2. O que são as notas de um perfume?

3. Como são classificadas as concentrações?

4. Qual a diferença entre colônia , eau de toilette, eau de parfum e parfum?

5. Quanto tempo uma fragrância dura na pele?

6. É importante aplicar a fragrância em todo o corpo?

7. É verdade que um perfume varia de pessoa para pessoa?

8. Em que influencia o tipo de pele?

9. É importante trocar fragrâncias conforme as estações do ano?

10. Em que influencia a cor do cabelo?

11. Por quanto tempo posso estocar as minhas fragrâncias?

12. É verdade que a medida em que as pessoas envelhecem diminui seu olfato?

1. Quais são as principais matérias-primas?

São extremamente variadas e numerosas. A perfumaria é, sem dúvida, a arte que utiliza o maior número de matérias diferentes. Atualmente, centenas de produtos naturais e milhares de produtos sintéticos são corretamente utilizados em perfumaria. Matérias-primas para perfumes são encontradas no mundo inteiro; muitas vezes são raras ou difíceis de serem encontradas e, por isso mesmo, cada vez mais caras. Vejamos então algumas das matérias-primas mais utilizadas:

FLORES

Jasmim: a maioria dos grandes perfumes contém jasmim. São necessários 600kg de flores de jasmim, mais ou menos 5 milhões de flores, colhidas uma a uma ao amanhecer para obter 1kg de essência de jasmim. Local: Grasse (França) e África do Norte.
Rosa: é necessário saber distinguir a Rosa da Bulgária e Rosa de Maio (cultivada em Grasse). Da combinação de ambas se obtém a fragrância mais suave da rosa.
Flor de Laranjeira: cuja essência se chama Neroli, de Provence (França), Itália e Egito.
Tuberosa: fragrância que faz lembrar a flor do lírio.
Ylang-Ylang: da Índia, cujo nome significa “flor das flores”.
Lavanda: de Haute Provence (França).

Grãos

Fava Tonka: da Venezuela
Coentro: dos países mediterrâneos
Ambrete: (do âmbar) da Índia e Antilhas
Petit grain: proveniente das folhas da laranja azeda (Itália).

Madeiras e cascas de troncos

Sândalos de Misore: Itália.
Cedro do Quênia e do Atlas: Marrocos.
Casca de canela: do Ceilão e Madagascar.
Casca da Betula: da Rússia e Canadá – utilizada para a nota “cuir” (couro).

Folhas

Patchouli: da Indonésia

Musgos

Musgo de Carvalho: da Iugoslávia e que é a base de todas as composições Chyprees

Resinas

Na origem das notas balsâmicas:
Galbano da Pérsia
Benjoin do Sião
Opopanax da Abissínia
Mirra do Oriente

Ervas aromáticas

Tomilho
Menta

Cítricos

Que são a base das notas Hesperidees:
Limão da Itália e Califórnia
Bergamota da Calábria (Itália) e Costa do Marfim
Laranja da Espanha e da Flórida
Tangerina da Itália

Raízes

Vetiver de Java

Produtos de origem incomum

Âmbar Gris: âmbar, secreção rejeitada pelo cachalote e recolhidas nas águas do Oceano Índico e ao longo da Costa do Peru.
Musk (almíscar): proveniente de uma glândula da cabra do Tibete, Himalaia
Civete: extraído do gato selvagem da Abissínia.

Voltar ao índice

2. O que são as notas de um perfume?

Um perfume é concebido para se desenvolver no tempo, como fogos de artifício

•        explode com as notas de cabeça que devem prender a atenção desde o primeiro segundo.
•        se desenvolve e se enriquece gradualmente com as notas de coração.
•        aí ele permanece com as notas de fundo que dão o rastro e perduram na recordação.

Mas ele conserva sua unidade: deve desprender-se em evolução progressiva e permanecer sem enfraquecimento até o final. Indicamos aqui quais os produtos responsáveis pelos 3 momentos do perfume:

Nota de cabeça

Hesperideas (bergamota, laranja, tangerina) e também, lavanda, estragão, louro e manjericão.

Notas de coração

Essência rosa, gerânio, neroli. Estes produtos são chamados modificadores.

Notas de fundo

Essência de jasmim, sândalo, patchouli, vetiver, musgo de carvalho, civete, almíscar, âmbar, baunilha. Esses são chamados fixadores.

Além desta estrutura, um bom perfume deve ter qualidades técnicas: deve ser forte, persistente e deixar um rastro. Enfim, sua elaboração deve ser homogênea de modo que sua evolução (nota de cabeça, de coração, de fundo) tenha uma característica comum. Um compositor de talento deve saber obedecer a todas as leis para criar um perfume que irá agradar ao público.

As maiorias dos perfumes podem ser agrupadas em famílias: cada família sendo caracterizada por uma dominante olfativa. Oferecemos aqui uma classificação de sete famílias diferentes:

Notas florais

Como seu nome indica, são em geral perfumes com notas dominantes de flores. São perfumes românticos e delicados.

Notas aldehydes-florais

Que associam a um dominante floral, um frescor inicial característico, proveniente de produtos de síntese, os aldeídos.

Notas verdes

A fragrância inicial lembra uma folhagem colhida. Os perfumes desta família são frescos, jovens, vivificantes.

Notas chypress

Sua denominação provém de combinação clássica, de hesperides (sobretudo bergamota), de flores (jasmim, rosa, ylang-ylang) e de um fundo quente de musgo de carvalho e de âmbar. Estes são perfumes quentes, sensuais e sofisticados.

Notas orientais

São os perfumes fortes, com base de âmbar e baunilha.

Notas cítricas

Contém extratos de cascas de frutas cítricas como: limão, mandarina, laranja e bergamota para criar águas de colônia refrescantes.

Notas de couro

A base de notas secas que tentam reproduzir o aroma do couro.

Voltar ao índice

3. Como são classificadas as concentrações?

Extrait ou parfum

É o produto mais nobre da linha; e também o mais envolvente e o mais rico dos produtos alcoólicos. Possui uma concentração de essência (óleos essenciais) em torno de 15% a 20% – álcool 96%. Duração na pele: 12 a 20 hs.

Eau de parfum, parfum de toilette

Permite um perfumar mais sutil e marcante ao mesmo tempo. A base perfumada é ligeiramente modificada e sua concentração se situa entre 10 e 15% de óleos essenciais. Duracão na pele: 6 a 8 hs. Varia de uma pessoa para outra
Depende muito do tipo da pele.

Eau de toilette

A base perfumada é modificada para ressaltar as notas frescas e sua concentração pode variar de 5 a 10%. Duração na pele: 4 a 6 hs. varia de uma pessoa para outra
Depende muito do tipo da pele.

Eau de cologne

A base perfumada é simplificada e as notas de cabeça são acentuadas, o que dá uma sensação de maior frescor. Neste caso, a concentração é de 3 a 5%. Duração na pele: efêmero. Ideal após o banho.

Voltar ao índice

4. Qual a diferença entre colônia, eau de toilette, eau de parfum e parfum?
Muito simples, as concentrações são diferentes:
A colônia é a menos concentrada;
Em seguida vem o eau de toilette , concentrado,  excelente para o clima tropical.
Depois vem eau de parfum e parfum, que é o mais concentrado.

Voltar ao índice

5. Quanto tempo uma fragrância dura na pele?
E torno de quatro horas. É aconselhável aplicar uma fragrância duas ou três vezes ao dia.

Voltar ao índice

6. É importante aplicar a fragrância em todo o corpo?
Sim. Se ela só for aplicada no pescoço e atrás das orelhas, acaba desaparecendo. Para se assegurar de que o aroma irá durar, é necessário aplicar a fragrância em todo o corpo. É aconselhável o uso de fragrâncias sem álcool sob o sol, para evitar mancha na pele.

Voltar ao índice

7. É verdade que um perfume varia de pessoa para pessoa?
Sim. Cada pessoa tem a sua própria química baseada nos genes, tipo de pele, cor de cabelo e até mesmo no estilo de vida que leva e no ambiente em que vive. Experimente o perfume em sua própria pele para ver como ele reage com a química do seu corpo.

Voltar ao índice

8. Em que influencia o tipo de pele?
Peles oleosas seguram muito mais a fragrância. Quem tem pele seca deve reaplicá-la com maior freqüência.

Voltar ao índice

9. É importante trocar fragrâncias conforme as estações do ano?
Sim, pois o calor aumenta a intensidade da fragrância. Existem fragrâncias mais apropriadas para o verão e outras mais adequadas para o inverno. É interessante seguir a seguinte regra: usar essências leves no verão e fortes no inverno. Essências cítricas são perfeitas para as estações quente, enquanto as orientais caem melhor no frio.

Voltar ao índice

10. Em que influencia a cor do cabelo?
Morenas: a pele morena é geralmente mais oleosa e nela as fragrâncias duram mais. Essências orientais costumam ser as favoritas.
Loiras: peles claras se adaptam melhor a criações multi-florais de longa duração. Geralmente têm a pele seca e nela as fragrâncias evaporam facilmente.
Ruivas: têm a pele muito clara e delicada, incompatíveis com fragrâncias que contenham muitas notas verdes.

Voltar ao índice

11. Por quanto tempo posso estocar as minhas fragrâncias?
Fragrâncias não duram para sempre. Há certas precauções, porém, que garantem a sua qualidade. Guarde o frasco num local seco e escuro. O calor pode destruir uma fragrância, portanto mantenha o frasco longe das altas temperaturas. Colônia e eau de toilette podem ser guardadas na geladeira para manter seu frescor. Perfumes geralmente duram três anos a partir da data de fabricação.

Voltar ao índice

12. É verdade à medida que as pessoas envelhecem diminui seu olfato?
Há uma tendência de nosso olfato ir diminuindo gradativamente. O resultado dessa perda leva algumas pessoas mais velhas a aplicarem uma quantidade de fragrância além da necessária.

Glossário de Perfumes

Fragrância nuance, notas, acordes, bouquets. Todas essas palavras  e muitas outras  fazem parte do glossário do fascinante universo da perfumaria. Conheça algumas antes de se perfumar para o próximo compromisso…

Glossário de A a Z

Acorde: Uma combinação de várias notas que compostas entre si se transformam em fragrâncias. Um acorde pode ser também uma fragrância não acabada que está em processo de criação.

Bouquet: Palavra de origem francesa, que expressa uma mistura de notas florais, normalmente presentes no “corpo” da fragrância. Um bouquet traz beleza e feminilidade ao perfume.

Criação: O poder de criar um novo “cheiro” a partir da composição de diferentes matérias primas, usando tecnologias da perfumaria para enriquecer e dar exclusividade ao perfume.

Destilação: É o processo mais simples utilizado para flores cujo óleo essencial é mais volátil. Consiste em submeter as plantas à fervura até a evaporação completa da água, deixando o óleo decantar. Pode ser a vapor ou a vácuo.

Enfleurage: Mesmo depois de colhida, a flor continua a produzir óleo. Neste caso, utiliza-se o processo de enfleurage, que é a extração. Normalmente se usa gordura animal ou vegetal como solvente. Pétalas de flores são espalhadas sobre placas de vidro cobertas com esta gordura que irá dissolver o óleo. Quando a placa está saturada, o óleo é então separado da gordura por processo de extração.

Fixação: A propriedade que uma fragrância tem de prolongar a vida de seu odor e dar continuidade ao mesmo.

Grasse: Cidade situada na região da Provence, França, que por muitos anos foi responsável pela produção das principais matérias-primas para a perfumaria no mundo.

Herbal: Nomenclatura usada principalmente para fragrâncias masculinas ou usadas para produtos de banho e limpeza. As notas herbais são provenientes de matérias-primas como as coníferas, pinho e até mesmo a lavanda.

Intensidade: A potência relativa de impressão de uma fragrância. O cheiro que permanece na pele por mais tempo.

Jasmim: “A manteiga é para as docerias o que o jasmim é para as perfumarias” (Brillat Savarin, escritor e gourmet do final do século XVIII). Conhecido como a “flor rainha” da perfumaria, o jasmim dá “corpo” ao perfume, riqueza e muita feminilidade.

Lavanda: Matéria-prima tradicionalmente usada na composição de perfumes, muito difundida no Brasil. Nativa da Costa Mediterrânea Francesa, hoje é uma das plantas mais utilizadas nas composições de aroma-terapia e produtos corporais, por conta de seu aroma exclusivo herbáceo, mas fresco, com um toque aveludado de notas florais. A lavanda tem um balanço perfeito e promove relaxamento e bem-estar.

Maceração: Processo de maturação da fragrância na base do produto.

Nuance: Lembrando da estrutura de uma fragrância, distribuída entre notas de saída, corpo e fundo, podemos afirmar que há uma evolução das notas nas diferentes etapas de evaporação. A percepção olfativa (não técnica) não distingue as notas separadamente, mas capta as nuances das combinações destas notas, no todo do perfume.

Oxidação: Numerosos componentes das essências são sensíveis à ação do oxigênio atmosférico ou mesmo presente nas matérias-primas. Esses fenômenos de oxidação são catalizados pelo calor ou pelas contaminações por íons metálicos.

Pesado: Fragrâncias compostas por notas olfativas mais encorpadas, geralmente doces ou balsâmicas, que dão “volume” ao perfume. A percepção do “pesado” pode estar relacionada ao gosto pessoal de cada um (por exemplo, em algumas afirmações de consumidores como perfumes mais sensuais ou doces) ou diretamente à composição do perfume.

Química: É a ciência que estuda a composição das matérias-primas e suas propriedades, a interação entre elas na criação do “cheiro”, a interação da base no produto e a fragrância aplicada (por exemplo, as bases para sabonete, amaciante, shampoo, detergente em pó são diferentes entre si e interagem com a fragrância de formas distintas.)

Resinas: Originárias de fissuras feitas em plantas ou cascas de árvores, são substâncias viscosas que promovem aos bálsamos notas doces e algumas vezes coníferas como o pinho. Muitas vezes, as resinas precisam ser aquecidas antes de serem utilizadas.

Substantividade: É a absorção de perfumes na pele. A formulação do produto também influencia a subjetividade da fragrância.

Temperatura: As fragrâncias devem ser mantidas entre 12° e 15°Celsius para melhor conservação. O perfume jamais deve ser exposto diretamente à luz.

Ungüento: Produto pouco consistente, de uso externo, pomada.

Volatilidade: A volatilidade da fragrância depende principalmente de sua composição de matérias-primas, que possuem características químicas e moleculares bem diferentes. Normalmente, as fragrâncias frescas ou águas de Colônia são mais voláteis pois as notas cítricas e leves são predominantes na sua composição.

Zelo: zelar pela integridade da fragrância.

Fonte: http://www.gigiperfumes.com.br

26 Respostas to “HISTÓRIA E CURIOSIDADES SOBRE PERFUMES”

  1. marcos antonio de oliveira costa Says:

    gostaria de uma formulação de BODY SPLASH ., desodorante corporal (agua de colônia)

  2. RENATO Says:

    OLA ,

    JORGE RORIZ PARABENS PELOS POST,

    EU TRABALHO PERFUMES ORIGINAIS

    OS POST SÃO MUITOS ESCLARESCEDOR

  3. Jorge Roriz Says:

    Renato, muito grato

  4. Mirian Mclean Says:

    I know this is really boring and you are skipping to the next comment, but I just wanted to throw you a big thanks – you cleared up some things for me!

  5. Anita Martinez Says:

    Your site has helped me a lot to restore more confidence in myself. Thanks! Ive recommended it to my buddies too.

  6. Kevin Hamm Says:

    Thanks, I’ve been seeking for information about this subject for a long time and yours is the greatest I have discovered to date.

  7. Walter Banks Says:

    Hello, i’m not used to passing comments on discussions, but i am quite astounded by this site, so i will definitely visit again

  8. neuza abreo Says:

    Amei entrar neste site. Amo cheiros, concordo que “se perfurmar” é um ato prazeiroso. Li sobre ” cheiro das épocas..” e fiquei encantada com o assunto publicado: HISTORIAS E CURIOSIDADES SOBRE PERFUMES. Passar em frente a uma loja e sentir aquela nuvenzinha com fragancia suave com um cheiro que vc se identifique leva-nos a parar e até a entrar naquele ambiente perfumado. Pode ser uma estrategia de marketing olfativo, mas asseguro que me faz muito bem, muda até minha sintonia. AMO CHEIRO BOM… O bom cheiro para mim é uma vontade de ficar mais tempo com a sensação de bem estar. PARABÉNS pelo site de vcs.NEUZA ABREO

  9. neuza abreo Says:

    Muito esclarecedor, envolvente e bastante atrativo o site de vs> PARABÉNS!

  10. Jorge Roriz Says:

    Verônica: Obrigado

  11. galanti Says:

    otima materia trabalho com perfumes ,com tais conhecimentos torna-se mais facil a venda

  12. fabi Says:

    gostei muito dessa materia sobre perfumes e muito esclarecedora obg parabens e continuem com esse trabalho bastante atrativo e densenvolvidor

  13. bianca bertoli Says:

    ola sou italiana estou mutio grata obg

  14. Antonio Guimarães Says:

    Parabens pela sua pesquisa, bastante esclarecedora. Antonio Guimarães

  15. lais borges Says:

    essa historia de perfumes da frança me ajudou um montão,porqeu tenho um trabalho de escola

  16. gabriela clemente da silva Says:

    Adoro perfumes e acada dia me apaixono sobre origem, notas, bjus

  17. Reginaldo Says:

    Muito bom essa matéria

  18. JOSÉ F. SANTOS Says:

    Gostei das definições, explicações e conceitos sobre: Perfumes, fragrâncias, notas e intensidades. É muito legal, pois, eu como consultor, tenho procurado aprofundar-me neles. Sei que, com isso, tenho como explicar aos meus clientes, as questões acima.

  19. Vanessa Pires Says:

    Muito legal o seu post, sempre compro perfumes na loja Dessence Perfumes Importados, os preços são ótimos e parcela em 12x. Fica a dica: http://www.dessence.com.br

  20. Andreu Tadeu Pereira Says:

    Adorei as informações sobre os perfumes, mas achei que deveriam nos dar esclarecimentos também sobre a embalagem.

  21. Éder de Faria Vilaça Says:

    Sensacional matéria…Parabéns…Vendo Perfumes Originais com Selo da Anvisa…

  22. messias Says:

    eu amei tira as minhas duvidas restantes neste site

  23. Kari Lage Says:

    Parabéns pelo belo trabalho,ajudou muito em minhas dúvidas,obrigado

  24. Rafael Says:

    Estou montando um site para venda de perfumes importados, vc poderia me dar dicas de quais as cores mais combinam com este tipo de produto.

    Gostei muito do vosso site!

    A parte sobre a história, achei bem original e nunca tinha lido.

    Abraço.

  25. Alessandra Faria Says:

    Adorei o post. Muito completo.
    Usei parte do seu texto para finalizar uma série que fiz em meu blog sobre perfume. Segue o link.

    http://alessandrafaria.com/?p=12383

    Parabéns pelo trabalho.
    alessandrafaria.com

  26. beauty4up Says:

    Seu artigo sobre a história do perfume ficou excelente! Eu costumo comprar minhas fragrâncias importadas preferidas na Exale Perfumes. A loja possui preços competitivos e ainda oferecem desconto para quem pagar na opção boleto, fica o recado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s