Por que a esquerda odeia Israel?

24 de julho de 2014

Nesta quinta-feira será o lançamento do livro do escritor australiano Anthony Strano

24 de julho de 2014

BRAMAKUMARIS

Será realizado nesta quinta-feira, 24/07, às 19h em Salvador, no Fiesta Convencion Center Rockfeller (salão Lotus), localizado na avenida Antonio Carlos Magalhães 741, Itaigara, o lançamento do livro “ A Busca pelo Bem Estar, Usando os 08 Poderes” do escritor australiano, Anthony Strano. O evento contará com uma palestra e manifestações artísticas de danças, músicas e vídeografias. Maiores informações: Brahma Kumaris ( Central Regional Nordestes), telefone (71) 3328-0863 ou  (71) 3506-3900.

Raposa felpuda

20 de julho de 2014

 

EDITORIAL DO JORNAL O ESTADO DE S.PAULO

20 Julho 2014

 

Como velho político, Lula parece ter entendido o recado de que a população quer outra política. Mudou, então, a sua prática política? Não. Simplesmente mudou o discurso, mantendo a sua velha estratégia. Falar mal da política, mas continuar atuando como uma felpuda raposa política.

Em recente vídeo para jovens, divulgado pelo seu instituto – que é um dos polos coordenadores da campanha da reeleição de Dilma -, o ex-presidente propôs uma reforma política feita por iniciativa popular que acabe com “partidos laranja” e “partidos de aluguel”. Ele deseja “um projeto de lei que possa mudar substancialmente a política brasileira, ter partidos mais sérios, acabar com os partidos laranjas, os partidos de aluguel, acabar com partidos que utilizam seu tempo para fazer negócio”. Nem parece ser ele quem manda no Partido dos Trabalhadores (PT), partido que, nos últimos meses, promoveu uma das mais profícuas trocas entre cargos de confiança no governo federal por tempo de propaganda política na TV. A população está cansada é dessa hipocrisia: o maior promotor – e maior beneficiário – do sistema político atual pregando virtuosamente a sua reforma.

Com o mesmo descaramento, como se o PT não tivesse sido o partido que mais recebeu doações de empresas privadas nos últimos anos, Lula afirmou que é “radicalmente” contra o financiamento privado de campanha. E ainda expôs os seus motivos. Segundo o político Lula, o financiamento público “é a forma mais honesta na face da terra de financiar uma campanha para não permitir que os empresários tenham influência na eleição da pessoa”. No site do Instituto Lula, ao lado do vídeo, está ainda a notícia de que empresários organizaram um jantar em homenagem “às realizações de seu governo” em 2011. Vê-se que o homenageado muito se orgulha desse tributo, mantendo-o em destaque durante anos.

Como se o seu governo não tivesse produzido o maior escândalo de corrupção do Brasil contemporâneo, defendeu a fiscalização para garantir a transparência no uso dos recursos pelo partido. Quer também um projeto de lei de iniciativa popular “que possa mudar substancialmente a política brasileira”. Se houvesse de fato essa disposição, bastaria pedir ao seu partido, que conta com ampla maioria no Congresso, para que a realize. Mas isso nem de longe é a sua intenção. No vídeo, ele simplesmente atua como o mais político dos políticos, e ainda trata o espectador como um ignorante da realidade política nacional.

Num esforço por se mostrar próximo da população, o ex-presidente Lula reconheceu que não são apenas os jovens que estão desencantados com a política, mas toda a sociedade. E afirmou: “A política está apodrecida, aqui no Brasil e em várias partes do mundo, porque há uma negação, uma rejeição a político”. A política está apodrecida não pela rejeição da população. Isso é um dos efeitos do problema. A política está apodrecida porque políticos, como o ex-presidente, que se dizem “modernos”, continuam fazendo o que faziam os coronéis que condenam.

Para completar coerentemente a miríade de incoerências, Lula disse ainda que, numa eventual reforma política, apoiará o voto em lista. Cada eleitor votaria no partido, e não em candidatos específicos. Segundo o ex-presidente, seria um avanço, já que “o deputado não pode ser um deputado avulso, tem que ser um deputado do partido”. Ora, o mais personalista dos políticos diz que prefere voto no partido? E diz isso na mesma semana em que Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians, afirmou que é candidato a deputado federal pelo PT simplesmente por causa da insistência de Lula, que conta com Sanchez para alavancar outros candidatos petistas, já que os tradicionalmente “bons de voto” do PT em São Paulo estão na cadeia.

A incoerência de Lula não é nova, mas há um ponto que preocupa especialmente. Dilma falou em assembleia constituinte para uma reforma política quando começou a perder o jogo na opinião pública, após as manifestações de junho de 2013. Lula volta agora ao mesmo tema, numa época em que a cada semana a popularidade da candidata é abalada. Seria isso um sinal de que o lulo-dilmismo quer mudar as regras do jogo justamente no momento em que o seu time começa a ficar atrás no placar?

 

Mais submédicos fere nossa legislação

20 de julho de 2014

O CUSTO PARA O BRASIL NO PAGAMENTO DE CADA SUBMÉDICO CUBANO, ULTRAPASSA A R$ 10.000,00, MAS OS ESCRAVOS RECEBEM MENOS DE 30% DO VALOR. O SALÁRIO DOS ESCRAVOS VAI DIRETO PARA O GOVERNO CUBANO. O QUE É UMA AFRONTA A NOSSA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA.( o empregado não recebe o salário de forma direta)
O BRASIL(O DINHEIRO DOS BRASILEIROS),FINANCIA A DITADURA CUBANA

Nesta sexta, a presidente foi questionada por um internauta sobre por que o Brasil “paga apenas 3.000,00” para cada médico cubano. “Eles (médicos cubanos) são funcionários do governo cubano, mantêm seus salários e benefícios em Cuba e recebem este valor pago pelo governo brasileiro como uma ajuda de custo adicional”, respondeu. Os gastos com moradia, alimentação e transporte para o posto de saúde, observou Dilma, são de responsabilidade das prefeituras

Em outras palavras: Além do Brasil pagar dez mil reais para cada submédico AO ESCRAVIZADOR PRESIDENTE DE CUBA, as prefeituras (geralmente são quase falidas nas pequenas cidades) SÃO OBRIGADAS A GASTAR COM A MORADIA, ALIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DO MÉDICO.

NÃO SERIA MELHOR, DONA DILMA, QUE OS SUBMÉDICOS CUBANOS RECEBESSEM DIRETAMENTE OS R$ 10.000,00 e arcassem com suas próprias despesas ao invés de aumentar as despesas das prefeituras?

Na quarta-feira, Aécio disse que, se for eleito, não se submeterá às regras impostas por Cuba para a participação do país no programa. Dos 14 mil profissionais que atuam sobretudo em cidades do interior do País, 11 mil são cubanos. Eles não recebem diretamente do governo federal.

O Brasil paga R$ 10,4 mil por profissional à Organização Pan-americana de Saúde (Opas), que transfere o dinheiro ao governo de Cuba – e este, por sua vez, paga os médicos. Os cubanos recebem por mês US$ 1.245, o equivalente a R$ 3 mil.(menos de 30% do valor).

Outra infração a nossa legislação é  a isenção dos submédicos de fazerem o teste do  revalida ( teste obrigatório em todos os países ) que é feito quando um profissional diplomado em outro país, quer exercer a profissão)

Jorge Roriz

 “Este arranjo é um flagrante desrespeito a legislação trabalhista brasileira pelos seguintes motivos: 1. Como os médicos cubanos são funcionários do governo de Cuba, significa que o SUS está terceirizando o serviço médico. Nossa legislação proíbe a terceirização da atividade fim. Ora, serviços médicos são atividade fim do SUS. 2. Nossa legislação determina que para o mesmo trabalho igual salário. Ora, um médico cubano recebe 30% do que outro médico do Programa Mais Médicos recebe. Há portanto o problema de isonomia salarial. 3. Nossas leis determinam que para o exercício de qualquer profissão regulamentada, o profissional formado no exterior deve revalidar seu diploma. Os médicos estrangeiros ou formados no exterior não são submetidos ao revalida, o que por este motivo põe em dúvida a sua qualificação profissional. A justiça do trabalho está fazendo vista grossa a esta séria infração ás nossas leis, sendo conivente com este crime trabalhista praticado pelo governo. O Brasil está abrindo mão de sua soberania em favor de Cuba.” ( LUIZ FELIPE LEHMAN)

Ajudem a derrubar o decreto bolivariano

20 de julho de 2014

LIGUE PARA A CÂMARA DOS DEPUTADOS 0800 619 619
OPÇÃO 9 E DIGA QUE É FAVOR AO PDC 1491 QUE DERRUBA DA DILMA E PT O DECRETO DITATORIAL 8.243.
OU DERRUBAMOS O DECRETO OU O BRASIL TERÁ GUERRA CIVIL. E NÃO VAI ADIANTAR DERROTAR DILMA NAS URNAS. OS MOVIMENTOS SOCIAIS ESQUERDOPATA VÃO MANDAR NO BRASIL
JORGE RORIZ

A Copa das Copas – A verdade está neste pronunciamento

19 de julho de 2014

“Hoje, em meu pronunciamento, não pude deixar de criticar novamente a realização da Copa em nosso país. Afinal, não seria melhor que a presidente Dilma pegasse os R$ 35 bilhões e investisse em saúde? educação? segurança? Depois que a casa estivesse arrumada, aí, sim, poderíamos pensar em organizar um evento tão grandioso. Mas o PT mostrou, com a Copa, que suas prioridades são outras distantes das reais necessidades do povo brasileiro.
Deixo meu pronunciamento de hoje para vocês. Um forte abraço em todos.”
Senador Mário Couto.

 

Importante pronunciamento do Pastor Silas Malafaia assistam e repassem

19 de julho de 2014

Glberto de Carvalho que doar dinheiro público para os Sovietes

18 de julho de 2014

COMO FORMA DE PRESSIONAR A MANUTENÇÃO DO DECRETO CRIMINOSO E BOLIVARIANO, GILBERTO DE CARVALHO QUER  DISTRIBUIR VERBAS PÚBLICAS PARA OS “MOVIMENTOS DE BADERNEIROS” QUE ELE CHAMA DE MOVIMENTOS SOCIAIS.

Vídeo: Por que o decreto bolivariano deve ser derrubado?

17 de julho de 2014

Assista o vídeo, mande e-mails para seu deputado e peça para ele ajudar a derrubar o decreto. Não deixe que o Brasil se transforme em uma ditadura comunista

 

Dilmão está desabando. “Padrão Felipão” tinha 19% de vantagem agora empata

17 de julho de 2014

ULTIMA PESQUISA ELEITORAL DATAFOLHA (DIVULGADA HOJE, 17/07)
Nas simulações de segundo turno, o Datafolha avaliou os seguintes cenários:
- Dilma Rousseff: 44%
- Aécio Neves: 40%
- Brancos ou nulos: 10%
- Não sabem: 5%

Fonte: DATAFOLHA/ JORNAL NACIONAL. 17/07.

O DECRETO BOLIVARIANO DE DILMA ROUSSEFF

15 de julho de 2014
O decreto-lei (8243) assinado na surdina pela presidente Dilma Rousseff formalmente trata de ampliar a rede de comissões e similares já existente, para aproximar os centros de decisão do governo da vida real da população. Bom propósito.
Mas a real finalidade política é bem outra — daí a edição silenciosa do decreto. É translúcida a intenção do PT de, por meio de novas comissões, fóruns, etc. ampliar o aparelhamento do Estado, característica conhecida da atuação do partido. O momento do Decreto 8.243 é estratégico: caso a presidente Dilma se reeleja, o processo de aparelhamento da máquina pública, em curso desde 2003, quanto começou o primeiro mandato de Lula, se aprofundará. Na hipótese de derrota, o partido, mesmo com um presidente de oposição no Planalto, continuará com as rédeas de áreas da estrutura burocrática. Afinal, comissões e similares — está demonstrado — serão ocupadas por militantes dos ditos movimentos sociais e simpatizantes. Como já são os organismos semelhantes e mesmo ministérios.
As raízes ideológicas do decreto são chavistas, derivam da obsessão nacional-populista com a democracia direta, em que o caudilho, o líder das massas, manipula de forma direta o povo e, assim, se legitima por meio de constantes consultas populares. A Venezuela foi ao ponto que chegou, de debacle, por esta via.
A reação do Congresso ao 8.243 tem sido acertada, mesmo entre partidos da base do governo, PMDB à frente. Os presidentes da Câmara e Senado, Henrique Alves (RN) e Renan Calheiros (AL), da legenda, discordam, com razão, por ser inconstitucional, do uso do instrumento do decreto-lei para se criar estruturas paralelas de poder, à moda da democracia direta. Se o Planalto tem este objetivo, que envie projeto de lei ao Legislativo, onde assunto tão grave precisa ser discutido com o devido cuidado.
Não há mesmo outra alternativa a não ser aprovar o decreto legislativo que revoga o ato de Dilma e PT.
FONTE: O GLOBO.

Alerta aos brasileiros: O movimento golpista do PT

11 de julho de 2014

RELEVANTES INFORMAÇÕES ADICIONAIS E ADENDO RELACIONADO AO DOSSIÊ SOBRE O MOVIMENTO GOLPISTA QUE ESTÁ SENDO COORDENADO PELO PT; E QUE AFRONTA E SABOTA A CONSTITUIÇÃO E AS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS E REPUBLICANAS DO BRASIL.

Visando assegurar e preservar a integridade de conteúdos comprobatórios, estamos disponibilizando também o arquivo anexocom a íntegra da “Cartilha do Plebiscito Golpista”/em formato para edição impressa.

Constatamos a conveniência de adicionar, além do link que já disponibilizamos, outra forma de acessar o conteúdo integral do material, haja vista a necessidade de evitar o risco de qualquer tipo de dificuldade de acesso, ou até mesmo evitar o risco de perda parcial do conteúdo original, face a eventuais alterações que os formuladores do material golpista possam pretender realizar para tentar ocultar qualquer parte do conteúdo original.  

Aproveitamos para destacar outros trechos bastante graves, reveladores e extremamente agressivos, e que estão também presentes no conteúdo da cartilha do plebiscito golpista.

Mais trechos da “Cartilha do Plebiscito” que está sendo convocado pelo PT: “

 

  • O fato de o Estado ser o ator central em todo processo decisório implica que mudanças em suas instituições são indispensáveis a qualquer estratégia de construção de um novo sistema político”.

Emoji“Mudanças também no sentido de destruição de determinadas instituições que inviabilizam transformações sociais, econômicas, culturais e políticas.”
EmojiNão queremos a “inclusão” nesta ordem que aí está. Queremos mudar esta ordem. Queremos construir uma outra institucionalidade.

  • “Portanto, fazem parte dessa estratégia mudanças profundas na própria estrutura do Estado, em todas as suas esferas – federal, estadual e municipal -, nos âmbitos do Executivo, do Legislativo e do Judiciário”.

EmojiA reforma não pode se restringir a uma mudança político-eleitoral. Ainda, quando falamos em sistema político, não estamos falando apenas do aspecto eleitoral, mas sim de todos os processos e instituições que de uma forma ou outra exercem poder sobre os espaços de decisão e nas vidas das pessoas.
Nossa Observação Adicional: 

Estes trechos, presentes também na cartilha do plebiscito que está sendo convocado pelo PT, reforça o tom golpista que estão propondo para a população; visando estimular uma ostensiva confrontação contra o estado de direito, contra as Instituições Democráticas e Republicanas, e contra a Constituição do Brasil.

Reiteramos que, conforme já destacamos no importante material que enviamos em 07 de Julho de 2014 (reproduzido novamente abaixo), o PT está estimulando a formação de comitês populares pró-plebiscito, baseado nesse acintoso_ radical e golpista _ conteúdo doutrinário-ideológico. O PT estimula que os comitês populares sejam constituídos também em quartéis, escolas do ensino médio, paróquias, etc.

 

  • Quais serão as providências que as autoridades da república irão efetivar a respeito do fato de que a própria presidente da república, em conjunto com Lula, também apoia e atua como cúmplice desse ataque do PT contra a Constituição Federal do Brasil e contra as principais Instituições Democráticas e Republicanas ?!? 
  • Será que, novamente, assim como aconteceu nos casos do “golpista PNDH3″, do “golpista Decreto 8243″, do “golpista Mensalão”, da “golpista PEC 33″, do “golpista Controle Social da Mídia”, da “golpista PEC 37…dos “golpistas Contratos Secretos com Ditaduras”…entre tantos outros golpes;…..será que, novamente, as autoridades, as oposições, a Imprensa, e diversos outros representantes da sociedade civil, permanecerão simplesmente aceitando argumentos evasivos, desculpas fajutas e escapistas…e recuando…e cedendo espaço…e recuando…e cedendo espaço…para um projeto totalitário que despreza e opera contra a Constituição, contra as Instituições, contra a Imprensa, contra direitos fundamentais?!?
  • Cabe avaliar, imaginar e refletir como seria a postura de outros países com democracias avançadas, da Europa e da America do Norte, por exemplo, diante de assuntos tão graves como estes mencionados acima. Como reagiria a imprensa? O Congresso? O Poder Judiciário… na Inglaterra, na Alemanha, no Canadá, na França, nos Estados Unidos, na Italia, entre outros?
  • Estamos diante de um partido e de movimentos radicais ideológicos que operam e permanecerão operando como seitas, contra o regime democrático-republicano.
  • Muitos deles permanecerão conspirando e nutrindo concepções totalitárias, e ambicionando, obsessivamente, a ampliação e perpetuação do seu próprio projeto de poder. Projeto este que estabelece como referências a serem seguidas, os péssimos exemplos de Fidel Castro, Hugo Chavez, Lenin, entre outros.
  • Este é o tipo de jogo e de combate que não permite passividade, nem ingenuidade, nem medo. A omissão é, certamente, a pior opção!  

 

A SEGUIR, REPRODUZIMOS A CORRESPONDÊNCIA QUE ENVIAMOS ANTERIORMENTE, A FIM DE CONSOLIDAR O MATERIAL.

 
GRUPO DE CIDADANIA DEMOCRACIA ESCLARECIDA

Civilização-Liberdade-Verdade-Justiça-Vida

Coordenação: Marcus Porto

Esta é, certamente,  a nossa mais grave correspondência, e está sendo enviada para autoridades da república e diversos representantes da sociedade civil do Brasil!  

O desabafo de Romário

11 de julho de 2014

 O ex-jogador e deputado federal Romário, afirmou que José Maria Marin, presidente da CBF, e seu vice e sucessor eleito, Marco Polo Del Nero, deveriam estar na cadeia.

“Passado o luto das primeiras horas seguidas da derrota, vamos ao que verdadeiramente interessa! Quem tem boa memória, vai lembrar da minha frase: Fora de campo, já perdemos a Copa de goleada!

Infelizmente, dentro de campo, não foi diferente.

Ontem foi um dia muito triste para nosso futebol. Venceu o melhor e ninguém há de questionar a superioridade do futebol alemão já há alguns anos. Ainda assim, o mundo assistiu com perplexidade esta derrota, porque nem a Alemanha, no seu melhor otimismo, deve ter imaginado essa vitória histórica.

Porém, se puxarmos da memória, vamos lembrar que nossa seleção já não vinha apresentando nosso melhor futebol há muito tempo. Jogamos muito mal. Infelizmente, levamos sete e, por mais que isso cause mal-estar, devemos admitir que a chuva de gols foi apenas reflexo do pânico, da incapacidade de reação dos nossos jogadores e da falta de atitude do treinador de mudar o time.

Vivemos uma crise no nosso esporte mais amado, chegamos ao auge dela. Acha que isso é problema só dos jogadores ou do Felipão? Nem de longe.

Nosso futebol vem se deteriorando há anos, sendo sugado por cartolas que não têm talento para fazer sequer uma embaixadinha. Ficam dos seus camarotes de luxo nos estádios brindando os milhões que entram em suas contas. Um bando de ladrões, corruptos e quadrilheiros!

O meu sentimento é de revolta.

Estou há quatro anos pregando no deserto sobre os problemas da Confederação Brasileira de Futebol, uma instituição corrupta gerindo um patrimônio de altíssimo valor de mercado, usando nosso hino, nossa bandeira, nossas cores e, o mais importante, nosso material humano, nossos jogadores. Porque não se iludam, futebol é negócio, business, entretenimento e move rios de dinheiro. Nunca tive o apoio da presidenta do País, Dilma Rousseff, ou do ministro do Esporte, Aldo Rebelo. Que todos saibam: já pedi várias vezes uma intervenção política do Governo Federal no nosso futebol.

Em 2012, eu apresentei um pedido de CPI da CBF, baseado em um série de escândalos envolvendo a entidade, como o enriquecimento ilícito de dirigentes, corrupção, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e desvio de verba do patrocínio da empresa área TAM. O pedido está parado em alguma gaveta em Brasília há dois anos. Em questionamento ao presidente da Câmara dos Deputados, sr. Henrique Eduardo Alves, mas ouvi como resposta que este não era o melhor momento para se instalar esta CPI. Não concordei, mas respeitei a decisão. E agora, presidente, está na hora?

Exceto por um vexame como o de ontem, o Brasil não precisaria se envergonhar de uma derrota em campo, afinal, derrotas fazem parte do esporte. Mas vergonha mesmo devemos sentir de ter uma das gestões de futebol mais corruptas do mundo. A arrogância dessa entidade é tão grande que até o chefe da assessoria de imprensa chega ao absurdo de bater em um atleta de outra seleção, como fez o Rodrigo Paiva contra um jogador do Chile Pinilla. Paiva pegou quatro jogos de suspensão e foi proibido de acessar o vestiário dos jogadores. Este ato foi muito simbólico e diz muito sobre eles. O presidente da entidade, José Maria Marin, é ladrão de medalha, de energia, de terreno público e apoiador da ditadura. Marco Polo Del Nero, seu atual vice, recentemente foi detido, investigado e indiciado pela Polícia Federal por possíveis crimes contra o sistema financeiro, corrupção e formação de quadrilha. São esses que comandam o nosso futebol. Querem vergonha maior que essa?

Marin e Del Nero tinham que estar era na cadeia! Bando de vagabundos!!!

A corrupção da CBF tem raízes em todos os clubes brasileiros, vale lembrar que são as federações e clubes que elegem há anos o mesmo grupo de cartolas, com os mesmos métodos de gestão arcaicos e corruptos implementados por João Havelange e Ricardo Teixeira e mantidos por Marin e Del Nero. Vale lembrar, que estes dois últimos mudaram o estatuto da entidade e anteciparam a eleição da CBF para antes da Copa. Já prevendo uma possível derrota e a dificuldade que eles teriam de se manter no poder com um quadro desfavorável.

E os clubes? Sim, eles também são responsáveis por essa crise. Gestões fraudulentas, falta de investimento na base, na formação de atletas. Grandes clubes brasileiros estão falindo afogados em dívidas bilionárias com bancos e não pagamentos de impostos como INSS, FGTS e Receita Federal.

E toda essa má gestão que tem destruído o nosso futebol, infelizmente, tem sido respaldada há anos pelo Congresso Nacional com anistias e mais anistia destes débitos. Este ano tivemos mais um projeto desses vexatórios para salvar os clubes. Um projeto que previa que clubes pagassem apenas 10% de suas dívidas e investissem 90% restante em formação de atletas. Parece até deboche. Uma soma de aproximadamente R$ 4 bilhões ou muito mais, não se sabe ao certo. Corajosamente, o deputado Otávio Leite, reconstruiu o texto e apresentou uma proposta honesta estruturada em responsabilidade fiscal, parcelamento de dívidas e a criação de um fundo de iniciação esportiva, com obrigações claras para clubes e CBF.

Em resumo, a nova proposta além de constituir a Seleção Brasileira de Futebol e o Futebol Brasileiro como Patrimônio Cultural Imaterial – obrigava a CBF a contribuir com alíquota de 5% sobre as receitas de comercialização de produtos e serviços proveniente da atividade de Representação do Futebol Brasileiro nos âmbitos nacional e internacional. O tributo também incidiria sobre patrocínio, venda de direitos de transmissão de imagens dos jogos da seleção brasileira, vendas de apresentação em amistosos ou torneios para terceiros, bilheterias das partidas amistosas e royalties sobre produtos licenciados. O valor seria destinado a um fundo de iniciação esportiva para crianças e jovens de todo o Brasil. Esses e outros artigos dariam responsabilidade à CBF, punição à entidades e outros gestores do futebol, a CBF estaria sujeita a fiscalização do TCU e obrigada a ter participação de um conselho de atletas nas decisões.

Mas este texto infelizmente não foi para a frente. Sete deputados alemães fizeram os gols que desclassificaram nosso futebol e nos tirou a chance de moralizar nosso esporte. Estes deputados, como todos sabem, fazem parte da Bancada da CBF, mudei o nome porque Bancada da Bola é muito pejorativo para algo que amamos tanto. Gosto de dar os nomes: Rodrigo Maia (DEM -RJ), Guilherme Campos (PSD-SP), Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), José Rocha (PR-BA) , Vicente Cândido (PT-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Valdivino de Oliveira (PSDB-GO).

Essa partida ainda pode ser revertida com a votação do projeto no Plenário da Câmara. Será que esses sete deputados voltarão a prejudicar o nosso futebol?

O futebol brasileiro tomou uma goleada e a derrota retumbante, infelizmente, não foi só em campo. Nem sequer tivemos o prazer de jogar no Maracanã, um templo do futebol mundial, reformado ao custo de mais de R$ 1 bilhão. Acha que foi porque não chegamos a final? Não. Poderíamos ter jogado qualquer outro jogo lá. A resposta disso é ganância e arrogância. É a CBF que escolhe onde o Brasil vai jogar, mas, obviamente, poderia ter tido interferência do Ministério do Esporte e da presidência da República, mas nenhum destes se manifestou. Quem levou com essas escolhas?

Para fechar com chave de ouro, a CBF expulsou do vestiário Cafú, capitão de seleção do pentacampeaonato. Cafú foi expulso do vestiário enquanto cumprimentava os jogadores ontem. Este é o retrato do nosso futebol hoje, não honramos a nossa história.

Dilma tem sim que entregar a taça para outra seleção. Este gesto será o retrato do valor que ela deu ao nosso futebol nos últimos anos! Eles levarão a taça e nós ficaremos com nossos estádios superfaturados e nenhum legado material, porque imaterial, mostramos para o mundo que com toda nossa dificuldade, somos um povo feliz”

“Povo brasileiro merece conhecer os bastidores da organização da Copa”

10 de julho de 2014

Apropriação indébita

10 de julho de 2014

Dora Kramer

O melhor que os políticos teriam a fazer de agora em diante seria deixar de lado o assunto Copa do Mundo. Pelo menos no que diz respeito ao futebol.

Isso na teoria, com base na premissa de que a oposição não deve sair comemorando a derrota horripilante e a situação não tem como captar dividendos nem pode ser responsabilizada pela surpresa que a “caixinha” desta vez nos reservou.

Aliás, não deixa de ser uma cruel ironia que a lavada da Alemanha sobre o Brasil tenha contribuído significativamente para aumentar o saldo de gols dessa Copa tão festejada também pela quantidade de bolas no fundo das redes.

A desconexão entre esporte e política é uma tese confirmada em eleições anteriores. Agora, porém, tornou-se uma hipótese a ser submetida a teste. Por diversos fatores, sendo o principal deles a nítida tentativa do governo de se apropriar do sucesso caso a seleção tivesse conseguido ir até o fim e conquistado o hexa.

A outra razão é a enrustida torcida da oposição para que algo desse errado. Se antes tudo parecia conspirar contra, quando o campeonato começou os ares ficaram favoráveis e os políticos seguiram o rumo dos ventos. Sempre, claro, dizendo que estavam todos unidos em um só coração.

Ninguém poderia, contudo, prever uma surra daquela proporção. Uma coisa horrorosa que pode levar as pessoas a reavaliarem a posição predominantemente favorável à realização da Copa no Brasil enquanto tudo era festa, e voltarem a querer discutir a oportunidade, a necessidade, os gastos, os atrasos, as promessas não cumpridas e os falsos legados do Mundial.

 

Considerando que os problemas, assim como os aeroportos, não serão levados de volta nas malas dos turistas – para usar uma imagem da presidente Dilma – já seria de esperar o retorno do azedume. Agora, no entanto, acentuado por um fato inimaginável e altamente negativo.

 

A oposição naturalmente não vai se recusar a esse tipo de debate. E é neste aspecto que agora possa haver, sim, uma conexão entre o futebol e as eleições. Não uma ligação direta entre a derrota em campo e a vitória nas urnas ou vice-versa. Há muitos fatores envolvidos, todos eles devidamente expostos naquele clima de exasperação que há um ano se instalou no País.

 

Junte-se a Copa realizada no Brasil com eleição disputada e os ânimos profundamente alterados, tudo fica superlativo. Não foi apenas a seleção que se perdeu em campo diante do profissionalismo dos alemães.

 

O departamento de propaganda do governo também dá sinais de atabalhoamento, pois age no improviso, a cada momento reagindo de uma forma diferente. Antes, quando temia que se concretizassem as previsões de falhas graves de organização e infraestrutura, procurou distanciar-se do campeonato em si para se concentrar no “legado”.

 

Depois, à medida que ia saindo tudo melhor que a encomenda, a equipe do marketing houve por bem aconselhar a presidente a pegar uma carona na amabilidade do brasileiro – contrariando a personalidade irascível de Dilma, a inflexível – a fim de construir às pressas uma identificação.

 

A presidente foi às redes sociais falar contra o “uso indevido do pessimismo”, imitar gestos de Neymar, atacar os “urubus” e misturar condenações à política econômica com críticas à organização da Copa ou mesmo à atuação do time de Luiz Felipe Scolari.

 

Tal salada governista revelou-se precipitada no uso indevido do otimismo. A suposição era a de que, tendo chegado até as semifinais, o Brasil poderia conseguir o título, ou pelo menos uma colocação razoável. Farejou aí a possibilidade de dividir as honras e apressou-se em abraçar a Taça.

 

Uma vez consumada a tragédia no campo, o Planalto volta a dizer que a Copa é uma coisa e a política é outra coisa. Mas foi o governo, na palavra da presidente, quem insinuou que era a mesma coisa.

A grande farsa e a Copa das Copas

9 de julho de 2014

dilma profeta

A GRANDE FARSA E A COPA DAS COPAS
Comparo a ilusão da seleção com a dupla “Luladilma”. Uma farsa, uma mentira não pode se manter por muito tempo. Milhões de pessoas que saíram da miséria, 6000 de cheches, 800 aeroportos., redução da tarifa de energia, autosuficiência em petróleo, 4 milhões de casas do Minha Casa Minha Vida, pagamento da dívida externa. Tudo mentira. A verdade sempre vem a tona. As falcatruas, mentiras, maquiagem de números da economia, falsas promessas, um dia serão desmascaradas. Analisando a seleção, verificamos que a escolha dos jogadores foi estranha. Alguns jogadores nunca jogaram em clubes brasileiros. Muitos nomes desconhecidos. Sabiamos que a Copa foi uma jogada de marketing eleitoral de Lula e causou grandes prejuízos ao país por desvio de verbas para outras prioridades. A seleção empatou no tempo regulamentar com duas seleções medíocres ( Chile e México) e não demonstrava confiança em si com os jogadores emocionalmentes desequilibrados. O choro no jogo do Chile era uma prova. E eu dizia em um dos meus artigos: guardem o choro para quando forem eliminados. Ainda no jogo contra o Chile, quase fomos eliminados no segundo tempo da prorrogação. Fomos salvos pela trave. Uma seleção que só tinha um atacante (Neimar) e dois jogadores inuteis ( Fred e Marcelo). Não sou comentarista esportivo, nao conheço bem o futebol, mas não é dificil enxergar esta realidade. As obras superfaturadas e mal feitas ( até viaduto caiu), a dispensa da Fifa para pagar impostos legais……. Tudo isso eram sinais que algo estranho acontecia. Não perdemos a Copa. Esta derrota nos trouxe grandes lições. Vencemos ao nos encontrar com a realidade do nosso Brasil petralha. Chega de mentiras e farsas. O país precisa de ética, educação, seriedade. O país não é propriedade de Lula e do PT. Espero que o povo brasileiro tenha acordado. Se o povo aprender a lição, esta foi uma Copa vencedora para o Brasil. Pagamos um alto preço. Muitas mortes ( na construção dos estádios e desabamento do viaduto) e gastos acima de R$ 30 milhões.
Jorge Roriz.

NA FOTO, DILMA PROFETIZOU. ALEMANHA 07, BRASIL 01

A LIÇÃO DA COPA PARA O BRASIL PETRALHA

9 de julho de 2014

MAIS QUE UM JOGO!
“Isso representa mais que um simples jogo! Representa a vitória da competência sobre a malandragem! Serve de exemplo para gerações de crianças que saberão que pra vencer na vida tem-se que ralar, treinar, estudar! Acabar com essa história de jeitinho malandro do brasileiro, que ganha jogo com seu gingado, ganha dinheiro sem ser suado, vira presidente sem ter estudado! O grande legado desta copa é o exemplo para gerações do futuro! Que um país é feito por uma população honesta, trabalhadora, e não por uma população transformada em parasita por um governo que nos ensina a receber o alimento na boca e não a lutar para obtê-lo! A Alemanha ganha com maestria e merecimento! Que nos sirva de lição! Pátria amada Brasil tem que ser amada todos os dias, no nosso trabalho, no nosso estudo, na nossa honestidade! Amar a pátria em um jogo de futebol e no outro dia roubar o país num ato de corrupção, seja ele qual for, furando uma fila, sonegando impostos, matando, roubando! Que amor à pátria é este! Já chega!!! O Brasil cansou de ser traído por seu próprio povo! Que sirva de lição para que nos agigantemos para construirmos um país melhor! Educar nossos filhos pra uma geração de vergonha! Uma verdadeira nação que se orgulha de seu povo, e não só de seu futebol!! É isso ai! Falei!” Autor desconhecido

8 de julho de 2014

ASSISTAM ESTE VÍDEO E TIRE SUAS CONCLUSÕES.

“Ai gente ! como tá boa a copa do mundo, gente do céu! A gente não vê mais aqueles programas da tarde que morre gente toda hora e que cai…(ele ia dizer viaduto…) e não vê mais. Puta merda, como era bom ter jogo à uma e ter jogo às quatro. O povo está mais bem humorado… olha a cara de vocês como é que está (aparece foto da Dilma e Gleise, as duas sorrindo). …mais feliz! Puta merda. Porque tem programa que a gente assiste e dá vontade da gente nem sair de casa. Se trancar embaixo do cobertor e ficar lá.”, AFIRMOU LULA.

Por que Fuleco sumiu?

6 de julho de 2014

Quando Jérôme Valcke anunciou, em 2012, o tatu-bola como mascote da Copa, exaltou que o bicho, mais que um símbolo, representava o legado de “proteger a natureza”. Um ano e meio depois, a Fifa não destinou um centavo para preservá-lo. Coincidência ou não, o Fuleco anda sumido nos estádios da Copa e não apareceu nem mesmo na cerimônia de abertura do Mundial.

O líder da Associação Caatinga, organização não governamental que propôs o tatu-bola como mascote da Copa, diz que a Fifa tentou um acordo de última hora com grupos que defendem a preservação do animal, mas o valor oferecido era “uma proposta indecorosa”, segundo Rodrigo Castro. A bilionária entidade máxima do futebol, que teve um lucro de US$ 2,4 bilhões nos quatro anos de preparação da Copa 2014, encerrou as negociações depois que a ONG não aceitou os US$ 300 mil que ofereceu. E que seriam distribuídos em 10 anos.

A felicidade da escolha em setembro de 2012 se transformou em tristeza com as negativas da Fifa em ajudar o animal da caatinga, que é ameaçado de extinção. Com a presença de toda alta hierarquia da Fifa no Brasil nos últimos dias, inclusive Federico Addiechi, o chefe de responsabilidade social da entidade, veio uma proposta oficial após 16 meses de negociações.

“Eles ofereceram um trocado, um dinheiro que sobrou do programa de neutralização de emissão de carbono deles. Fizemos uma contraproposta e esperamos uma resposta até o apito final da Copa”, afirma Castro.

Os US$ 300 mil oferecidos pela Fifa são uma quantia menor do que a colaboração de outros patrocinadores da ONG. O valor não teria impacto no programa de preservação de matas de caatinga e no estudo das espécies do sertão nordestino.

Hoje em dia, por exemplo, não se sabe a população total desse tatu e a distribuição dela, e faltam muitos dados sobre seus hábitos. Até sua criação e reprodução em cativeiro são um desafio, afinal, nenhum exemplar da caatinga foi parar em um zoológico – só o mataco, o tatu-bola do cerrado, é visto em alguns zoos pelo mundo. Muita pesquisa e muito dinheiro são necessários para isso.

Na apresentação do Fuleco ao mundo há dois anos, Valcke disse que o tatu-bola era “perfeito” como mascote. “Um dos objetivos principais é usar a Copa como plataforma para comunicar a importância do meio ambiente e da ecologia”, disse à época o secretário-geral da Fifa. “Todos esperavam por uma arara. Mas o tatu-bola significa mais. Não é somente o símbolo de uma competição. Representa o legado, que é proteger a natureza.” A escolha do nome, uma mistura de “futebol” com “ecologia”, seria outra sinalização vinda de Zurique, sede do futebol mundial.

Porém, esse tal legado ecológico se soma a todas as outras frustrações do Mundial, desde a função de vários estádios até as obras de mobilidade urbana que ficaram no papel. Na imprensa internacional, principalmente a europeia e a brasileira, a promessa ambiental da Fifa repercutiu mal.

Nas redes sociais foram promovidos fóruns, campanhas e abaixo-assinados para que a organização da competição se comprometa com a salvação do mascote ameaçado de extinção do animal cujo habitat exclusivo é a caatinga nordestina, que hoje só tem protegido 1% de sua extensão original com reservas – o governo pernambucano prometeu criar um “Parque Estadual do Tatu-Bola” na região de Petrolina.

Por seu lado, a Fifa parece que preferiu esconder o Fuleco durante a Copa do Mundo, e a maior prova disso foi a ausência dele na cerimônia de abertura da competição. Bonecos do mascote estão em estandes de patrocinadores do evento, como Visa e Coca-Cola, mas desapareceram das áreas capitaneadas por Joseph Blatter. “Nós estamos satisfeitos de fazer o mascote ser amado tanto no Brasil como no mundo todo”, disse Valcke em 2012. Mas a história não foi bem assim. A escolha do nome já gerou polêmica, pela sonoridade do nome, que gera facilmente trocadilhos e piadas.

A Fifa nega, no entanto, que esteja escondendo o mascote da Copa. A entidade afirma que ele tem sido exibido, sim, em todos os estádios, inclusive durante a abertura da Copa no Itaquerão e nas Fan Fest que estão sendo realizadas em todas as cidades cedes. A Fifa diz ainda que não houve nenhuma modificação nos critérios para exibição do Fuleco.

Durante a Copa das Confederações, em 2013, o mascote ganhou grande visibilidade, mas bonecos infláveis dele em Porto Alegre e em Brasília foram atacados e murchados em meio aos protestos contra os custos do Mundial de futebol. Para completar o esvaziamento de sentido dele, traficantes do Rio fizeram embalagens de maconha e cocaína. Surgiu o apelido “Fumeco” e sua “fuleconha”.

“Daqui a 40 anos, as pessoas vão lembrar dos jogos e do campeão da Copa, talvez até lembrem do mascote Fuleco. Mas nessa época o tatu-bola pode estar extinto, e as pessoas nem lembrarem dele”, sentencia Castro, que ainda tem esperança que até o fim da Copa a Fifa vai apresentar uma proposta melhor para as entidades ambientais.

Fonte: UOL

O desabamento do viaduto no país da Copa das Copas

4 de julho de 2014

viaduto444

viaduto 5

viaduto555viaduto2

 

Um viaduto em obras na avenida Pedro I desabou nesta quinta-feira (3) na região da Pampulha, em Belo Horizonte. Pelo menos duas pessoas morreram – uma delas é a motorista do micro-ônibus, Hanna Cristina dos Santos, de 26 anos. De acordo com informações da Secretaria de Estado da Saúde, além dos dois mortos, outras 20 vítimas ficaram feridas na queda da estrutura. No entanto, o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Edgard Estevo da Silva, confirma apenas um óbito. (R7)

 

MENSAGEM À JORNALISTA MIRIAM LEITÃO

4 de julho de 2014

Por: General Paulo Chagas
Em: 30 de junho de 2014

Sra Jornalista Miriam Leitão: Assisti, há pouco, sua entrevista com o Ministro Celso Amorim, da Defesa. Não fui surpreendido por seus objetivos, sempre destrutivos, quando se trata da imagem das Forças Armadas.

A Sra, desta feita, usa como mote as respostas das Forças às demandas da Comissão da Verdade, a respeito de atividades repressivas ao terrorismo realizadas em instalações militares, no período da “luta armada”.
Eu, ao discordar das suas posições, exerço o direito de transmitir-lhe e de divulgar minha opinião crítica sobre o conteúdo da sua conversa com o Sr Ministro.

Inicio, lembrando-a de que estávamos, efetivamente, em guerra e que as instalações militares, em quaisquer circunstâncias, servem para albergar recursos humanos e materiais destinados à guerra, bem como para preparar contingentes para que nela sejam empregados!

No tipo de guerra (Terrorismo) que se travava no Brasil, iniciada por uma minoria de comunistas inconformados com a rejeição de seus planos pela sociedade, os quartéis foram atacados, agregando-lhes a condição de “praças de guerra”.

No combate ao terrorismo cresce de importância a atividade de inteligência e esta pode e deve ser executada nos quartéis. Portanto, não há ou houve desvio de finalidade dessas instalações no período em que vivíamos em ambiente de guerra.
Simples e justificável, não lhe parece?

Em outro ponto de sua entrevista a Sra insiste na divisão das Forças em “de hoje” e “de ontem”. Para, definitivamente, livrá-la desse pensamento, sugiro-lhe um rápido passeio pela história das nossas FFAA, a Sra poderá constatar que os Militares, desde Guararapes até o “Alemão” e a “Maré”, carregam e continuarão a carregar a herança de feitos e que os mesmos não pertencem ao passado ou aos que lá estiveram naqueles momentos, mas a todos os militares, de ontem, de hoje e de amanhã, porque são heranças de honra, de glória e de responsabilidade!

Cara Sra Miriam, o que está feito não pode ser mudado e pertence a todos os militares. Não há como apagar a história nem há como fugir à responsabilidade sem que os soldados deixem de ser eles mesmos. Não há ordem ou desconforto, de quem quer que seja, que os possa fazer esquecer ou ser menos responsáveis ou orgulhosos dos feitos e fatos que compõem a sua história, sob pena de terem que abdicar do orgulho de serem Militares Brasileiros!

Os militares não têm comemorado, ostensivamente, o 31 de Março porque são disciplinados e cumprem as ordens consideradas pelos Comandantes como compatíveis com os limites da autoridade das pessoas que as emitem, mas isto não significa que tenham qualquer arrependimento da atitude que tomaram naquela data, sob aclamação maciça da Nação, nem tampouco que não se orgulhem da derrota que impuseram aos terroristas.

Certamente que aí não se incluem os excessos que eventualmente tenham sido cometidos sem a justificativa do interesse maior da segurança coletiva.
Escarafunchar, desta forma, num passado de meio século, além de perda de tempo, é desconsideração e descaso para com a totalidade dos brasileiros honestos, pacíficos e trabalhadores que, hoje, são torturados e mortos diuturnamente pela insegurança em todos os setores da vida pública e privada sob a responsabilidade do Estado, inclusive no que se refere à própria Defesa Nacional!

A Sra observou muito bem na entrevista que as FFAA têm sido chamadas em demasia para acudir a Nação. É verdade, mas em um país governado por falsos profetas, corruptos, demagogos e incompetentes, só os militares, mantidos à distância da contaminação, são confiáveis a qualquer hora, para quaisquer missões emanadas de qualquer dos poderes constitucionais.

Antes de terminar, Sra Jornalista Miriam Leitão, informo-lhe que, nos Colégios e nas Escolas Militares, modelos de ensino para o Brasil e para o mundo todo, pratica-se não só a verdade, mas a honestidade, a probidade, a lealdade e a responsabilidade, portanto, não há ranço, vontade ou anseio autoritário que possa impor-lhes versões da história!

Finalizando, devo, ainda, dizer-lhe que pedido de desculpas é devido por quem deve, não por quem tem crédito, e, copiando a voz do povo, nas ruas e nos estádios, com a censura que me impõe a educação familiar e militar, eu lhe digo: “Ei, Dona Miriam, vá rever os seus valores”!

Respeitosamente,
30 de junho de 2014
Paulo Chagas, General de Brigada na reserva, é Presidente do Ternuma.

Estudo afirma que 47 espécies de aves foram extintas em Belém nos últimos 39 anos

29 de junho de 2014

Pesquisa foi publicada em famosa revista e alerta para a perda de outros tipos de espécies

A revista Conservation Biology publicou uma pesquisa em sua edição de maio com um dado preocupante: 47 espécies de aves provavelmente foram extintas da região metropolitana de Belém-PA, desde o ano de 1812. A constatação se deu a partir de levantamento de dados históricos de espécimes coletadas e observadas por diversos naturalistas, entre eles o famoso inglês Alfred R. Wallace.

A pesquisa, realizada pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) e pela Rede Amazônia Sustentável (RAS) e liderado pela Dra. Nárgila Moura, apontou que nenhuma das espécies em questão foi vista na região depois de 1975. As primeiras a desaparecerem foram as de grande porte, como a arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus) e o gavião-real (Harpia harpyja), que devem ter sido extintos antes de 1900.

As primeiras perdas (de aves grandes) estão mais relacionadas ao tráfico, à caça e à construção de ferrovias e rodovias, o que aumentou o desmatamento na região. Em meados do século XX, as espécies de pequeno porte foram afetadas, exatamente por serem mais dependentes de florestas primárias e ainda mais sensíveis ao desmatamento.

Como as aves são um grupo de animais cuja documentação é rica, é bem provável que o alerta sirva de sinal para a possível extinção de outros vertebrados, plantas e insetos, incluindo espécies que não existem em mais nenhum lugar do mundo.

Pesquisadores apontam que o que resta agora é proteger os animais remanescentes de efeitos como caça e fogo, pois isso pode garantir o futuro de outras espécies da região. A extinção também gera perda para a economia local, já que muitos ecoturistas e observadores de pássaros viajam longas distâncias para ver aves amazônicas.

Fonte: ECYCLE

 

POR QUE ZAVASKI MANDOU SOLTAR PAULO CUNHA?

27 de junho de 2014

Fausto Macedo e Mateus Coutinho, Estadão

A Polícia Federal abriu pelo menos 23 novos inquéritos no âmbito da Operação Lava Jato – investigação sobre esquema de lavagem de dinheiro que pode ter alcançado R$ 10 bilhões. Os novos inquéritos miram empresas que teriam pago propinas para o engenheiro Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás.

Costa foi preso no dia 20 de março, três dias depois da deflagração da Lava Jato. Em maio, o ministro Teori Zavaski, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar o ex-diretor da estatal petrolífera.

DECRETO BOLIVARIANO É GOLPE

24 de junho de 2014

Filho de Lula diz que o pai dele manda no Brasil

24 de junho de 2014

ALULINHA

“Quem manda nesse país é o meu pai, eu sento onde quiser, e mando minha turma bater em você, porque descubro onde você mora”. De Luiz Claudio, filho de Lula, bêbado e arrogante

Isso foi dito acintosa e arrogantemente por esse Luiz Claudio Lula da Silva, que comprou entradas para o Cirque Du Soleil, mas queria sentar em lugares que pertenciam a outras pessoas.

Tudo o que vem a seguir, rigorosamente verdadeiro, está publicado em diversos sites, entre eles o do Movimento Ordem e Vigília contra a Corrupção (clique para ler)

A seguir, o texto na íntegra, para meditação e reflexão geral do povo:

“Você sabe com quem está falando?”

Em uma viagem tomei conhecimento sobre um episódio deprimente, ocorrido durante uma apresentação do Cirque du Soleil. Foi relatado por um dos organizadores.

A cena foi protagonizada pelo filho do filho do Brasil, aquele que quer ser técnico de futebol. Exaltado e bêbado, Luiz Cláudio Lula da Silva teve que ser retirado pelos seguranças do Cirque du Soleil, porque ele acredita ser o dono de tudo, até mesmo de um espetáculo estrangeiro que tem as garantias legais para atuar em qualquer lugar do mundo, sob a proteção das leis de seu país originário, no caso, do Canadá.

Aos fatos: O filho de Lula, o mais novo, no Cirque du Soleil

“Quem manda nesse país é o meu pai, eu sento onde eu quiser e mando minha turma bater em você, porque descubro onde você mora”.

E repetia mil vezes: “Você sabe com quem está falando? Também, posso fazer você perder seu emprego.”

É assim que os “Silvas” pensam: o Brasil é deles. Esse cretino tomou o assento de três senhoras que haviam pagado seus ingressos, e não queria sair do lugar delas de jeito nenhum. Ele estava acompanhado de duas garotas.

O coordenador chamou o segurança e o fez sair. O cafajeste estava bêbado e se recusava a tomar o assento que ele havia comprado, queria aquele lugar porque ele era o filho do Lula.

Pois bem, ele pediu para chamar o presidente do Cirque du Soleil. O canadense veio atendê-lo. Ele dizia ao coordenador : “Duvido que você conte a ele, que mandou o segurança retirar o filho do presidente do Brasil, que manda em tudo”.

Isto ele dizia aos berros e intercalado com palavrões. O funcionário respondeu: “Eu falo sete idiomas e vou traduzir do jeito que você falar, mesmo falando mal de mim…” Bom, uma das amiguinhas dele falava inglês, e foi ouvindo o coordenador traduzir literalmente a conversa do imbecil.

Resumindo: O diretor canadense, disse: “Aqui mando eu, e meu funcionário obedeceu rigorosamente as leis que regem o Cirque du Soleil, portanto, você se dirija ao seu lugar ou retire-se”.

Ele se retirou, e tornou a voltar porque as moças estavam chorando e queriam ver o show.

Muitos da platéia diziam: Ele é igual ao pai, vejam como está bêbado. Palhaço!!!

Lógico que foi solicitado ao público que parasse com as manifestações. Mas o vagabundo-juniorzinho da Silva é baixo igual ao PAI. (não é o ex-funcionário de zoológico, Lulinha Jr., é o anão que quer ser técnico de futebol, sem talento para a coisa!)

Lembrei-me dos filhos de Saddam Hussein!

Observação importante:

Para os dirigentes do Cirque du Soleil, a montagem do espetáculo, seja em qualquer país, obedece as leis canadenses.

Para facilitar o entendimento: é como a nossa Embaixada em Honduras. Lá, manda o governo brasileiro, que deve obedecer as regras diplomáticas; por sinal, coisa que o Lula não fez, pois transformou aquele “território” na Casa da Mãe Joana.

O ocorrido, relatado acima, foi no Brasil e a história nos foi contada por um dos organizadores do Cirque. O filho do filho do Brasil teria pago R$ 700 pelo ingresso, e sua fileira era bem melhor que a fileira onde estavam as três senhoras, pois oferecia uma visão mais ampla para o espetáculo. Porém, ele invocou que queria o lugar delas.

O organizador nos explicou que nem com uma liminar ele poderia quebrar as regras du Cirque. E confessou-nos, que pela arrogância e violência do “neto” do Brasil, ele tremeu nas bases quando foi ameaçado, justamente porque sua família reside no Brasil.

* * *

PS – Há tempos publiquei a nota me foi enviada da Suíça por um brasileiro, catedrático, que mora lá. Me telefonou, nem quis mandar correio eletrônico. Publiquei como ele me disse de forma textual: “Helio, estou vendo um filho de Lula sair do maior Banco da Suíça. O que pode fazer nesse banco? Só você pode publicar”.

PS2 – Ninguém desmentiu, não sei se o filho é o mesmo. São tantos e tão ávidos.

(FONTE: Tribuna da Imprensa)

Musas da Copa

24 de junho de 2014

amusa

 Sob forte esquema de segurança que mobilizou mais de 30 policiais militares, as modelos Karine Gaglianoni, Jeane Rinaldi, Fanny Doll e Halima Abboud roubaram a cena e arrancaram suspiros dos torcedores.

O maldito decreto de Dilma Rousseff

23 de junho de 2014

O decreto 8243 da presidente Dilma é um crime contra a democracia brasileira. É o ato mais canalha e mais grave já cometido pelos petistas contra om Brasil. As pessoas não estão entendendo a gravidade do fato. Dilma decretou o fim do valor do voto. (vc vai continuar elegendo, mas os eleitos vão ficar subordinados aos movimentos sociais). E PARA PROVAR AOS LEITORES QUE NÃO ESTOU EXAGERANDO, reproduzo abaixo, trechos da Carta ao Leitor, pubicada em editorial pela revista semanal mais respeitada e com maior tiragem do país. A revista VEJA. ENQUANDO VC GRITA GOL DA SELEÇÃO BRASILEIRA, DILMA IMPLANTA O SISTEMA COMUNISTA BOLIVARIANO NO NOSSO PAÍS. NÃO VI NENHUM PROTESTO CONTRA O DECRETO. (Jorge Roriz)

“Em algumas poucas e graves ocasiões, VEJA voltou em uma Carta ao Leitor ao mesmo tema do anterior. É o caso agora. Permanence em foco nesta a iniciativa do governo de tentar implantar por decreto uma mudança de regime no Brasil.O decreto em questão estabelece a “Política Nacional de Participação Social” e o “Sistema Nacional de Participação Social”, que implicam a entrega de instâncias de poder a “conselhos populares” e, em última anáilse, se nada for feito, a desmoralização da democracia representativa, aquela em que os cidadãos mandam ao Parlamento pelo voto um certo número de deputados e senadores a quem se confia a missão de interpretar a vontade popular na formulação de leis e políticas publicas. Onde esse tipo de ruptura institucional ocorreu, ela veio no bojo de revoluções e guerras civis sangrentas. Não há na história o exemplo de um golpe dessa magnitude que tenha sido tentado por meio de um simples decreto” (…_ A ideia de que o povo exerce o poder por meio de seus representantes foi uma das maiores conquistas da civilização. A democracia representativa teve na política os efeitos que a Revolução Industrial produziu na economia.. Ambas livraram a humanidade de amarras que pareciam eternas- a escassez material e a guerra permanente de todos contra todos. Bulir por decreto em uma conquista tão valiosa nao é um bom caminho. ( Carta ao Leitor, revista Veja, 18/06/2014. Edição 2378.)

Brasil atravessa momentos de turbulência

21 de junho de 2014

O País atravessa momentos de turbulência político-social, inéditos e perplexitantes. Tensões, boa parte delas induzidas, marcam o dia a dia do noticiário. A atmosfera psicológica do Brasil está saturada e nem sequer o clima, habitualmente distendido que cerca uma Copa do Mundo, ainda mais realizada em território nacional, escapou a tais deletérias influências.

A população tem assistido, estupefata, à realização de greves em serviços essenciais, muitas delas declaradas abusivas pela própria Justiça, que impõem graves inconvenientes e perturbações aos brasileiros ordeiros, que labutam e produzem nos grandes centros urbanos; tais greves têm gerado insegurança, que se traduz em depredações de bens públicos e privados e até em saques.

Grupos de chamados “sem-teto”, altamente treinados e organizados, inclusive com a presença de estrangeiros, invadem terrenos e prédios urbanos, sendo recebidos, após seus atos criminosos, por autoridades – até mesmo pela Presidente da República – tornando assim o poder público e a sociedade refém de seus desígnios ideológicos.

Marchas do MST e de reais ou fictícios indígenas, manipulados por ONGs ou instituições como o Conselho Indigenista Missionário-CIMI ou similares, fazem encenações de enfrentamentos com policiais, registradas em fotografias que percorrem o mundo, transmitindo a falsa idéia de um Brasil que se contorce em estertores sociais e raciais.

Por outro lado, grupos extremistas anti-sistema, estilo “Black Bloc”, promovem atos de protesto – por causas poucos definidas – espalhando a violência urbana, planejada e calculada, de modo a lançar o caos e atacar símbolos do capitalismo, no exercício do que qualificam como “ilegalidade democrática”.

Por fim, diante do alastrar-se de fatores de incompreensão e de indignação, nas camadas profundas da população, em relação ao governo da Presidente Dilma Rousseff e ao Partido dos Trabalhadores, vozes como a do ex-Presidente Lula tentam disseminar um clima de luta e de ódio de classes, tão avesso ao sentir do brasileiro comum.

É neste contexto tumultuado que surge um gravíssimo ataque às instituições e à ordem constitucional vigente, perpetrado através do Decreto presidencial nº 8.243, cuja efetivação poderia ser qualificada com uma tentativa de golpe de Estado incruento.

Editado pela Presidência da República no dia 23 de maio p.p., e publicado no Diário Oficial três dias depois, estabelece ele a “Política Nacional de Participação Social” e o “Sistema Nacional de Participação Social”.

Sob o disfarce de tratar da organização e funcionamento da administração pública – invocando para tal até dispositivos constitucionais – e alegando que o sistema representativo contém falhas, o governo do Partido dos Trabalhadores, via decreto, tenta implementar um novo regime de organização do Estado, o qual visa “consolidar a participação social como método de governo”.

Manejando habilmente sofismas e falácias sobre a “democracia direta”, valendo-se de definições e disposições vagas, o Decreto submete a Administração Pública, em seus diversos níveis, aos “mecanismos de participação social”.

Os “conflitos sociais”, como, por exemplo, invasões de terras, de imóveis urbanos, de demarcação de terras indígenas, – tantos deles gerados artificialmente – serão mediados por elementos do governo e setores da sociedade civil, controlados por “coletivos, movimentos sociais, suas redes e suas organizações”.

E a Secretaria-Geral da Presidência da República dirigirá uma burocrática e coletivista estrutura de conselhos, conferências, comissões, ouvidorias, mesas de diálogo, etc.

O Decreto 8.243 – que já chegou a ser comparado a um decreto bolivariano ou bolchevique – torna obsoletas as instituições do Estado de Direito, criando organismos informais (ou quase tanto) que condicionarão o Judiciário, o Legislativo ou o próprio Executivo.

Como é de conhecimento público, em grande medida tais “movimentos sociais”, “coletivos” ou grupos da dita sociedade civil são influenciados, orientados e financiados pelo Partido dos Trabalhadores, pela “esquerda católica”, bem como pelo próprio governo.

Fica assim instituído um sistema paralelo de poder, que consagra na prática uma ditadura do Executivo, na pessoa do Secretário-Geral da Presidência da República, atualmente o ex-seminarista Gilberto Carvalho, quem habitualmente faz a ponte entre o governo e a CNBB.

A Presidente da República tenta desta forma impor ao País metas político-ideológicas do PT – alimentadas nos Fóruns Sociais Mundiais – e sempre repudiadas pela maioria dos brasileiros.

Desde há muito, certo tipo de esquerda – e sobremaneira a esquerda petista no poder, influenciada em maior ou menor grau pelo progressismo católico – tenta subverter o exercício do regime “democrático”. Fiel a suas velhas convicções socialo-comunistas, eriça-se contra as instituições do que qualifica de “democracia burguesa”, tentando vender a idéia de uma democracia direta e participativa, como mais autêntica e popular.

Já no primeiro mandato do Presidente Lula, enquanto o País estava embalado pela pseudo-moderação do projeto político de mudança do Brasil, expresso na Carta ao Povo brasileiro, o programa “Fome Zero” fazia uma primeira tentativa de instaurar no Brasil “conselhos populares” que, como alertaram certas vozes na época, mais não eram de que uma reedição dos conselhos da revolução cubanos ou dos coletivos chavistas.

Mais à frente veio a tentativa de controlar a imprensa pelo mesmo mecanismo de conselhos, manipulados por “movimentos sociais”.

O PNDH3, baseado numa vaga e abrangente política de Direitos Humanos, constituiu nova tentativa de impor ao País um controle da sociedade e das instituições do Estado, por conselhos.

Por ocasião das manifestações de junho de 2013, a Presidente Dilma Rousseff em discurso televisionado a todo o País, voltou a acenar com o tema da democracia direta e a “voz das ruas”. Veio, logo em seguida, a tentativa de impor ao País uma Constituinte específica para a reforma política.

De todos os quadrantes da sociedade se têm erguido vozes que apontam o grave perigo criado ao futuro político do Brasil pelo Decreto presidencial nº 8.243. No Congresso Nacional há movimentos pronunciados para inviabilizar ou derrubar o referido Decreto. Outros setores ensaiam movimentos para recorrer ao Supremo Tribunal Federal, reclamando da inconstitucionalidade de tal Decreto.

O governo veio a público defender a medida, sempre baseado em subterfúgios e, segundo informa a imprensa, não está disposto a recuar. Aproveitando-se do período em que as atenções de muitas pessoas estão voltadas para a Copa do Mundo, contando ainda com já tão próxima campanha eleitoral, Dilma Rousseff e seus assessores no Planalto e no PT, parecem decididos a apostar no golpe institucional.

Quando dos trabalhos da Constituinte de 1988, o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira publicou a obra “Projeto de Constituição angustia o País”. Nele alertava para o fato de que elementos de nossa classe política, divorciados dos verdadeiros anseios do Brasil profundo, iriam arrastando inexoravelmente o Brasil para o esquerdismo radical.

E admoestava ainda que cada vez mais raros seriam os partícipes da farândola reformista da esquerda, “ganhos gradualmente pelo sentimento de inconformidade e apreensão nascido, a justo título, das camadas mais profundas da população”.

O Decreto nº 8243 é, por certo, um grave exemplo dessa obstinação ideológica. A inconformidade, ainda que silenciosa, é também uma realidade que cresce, apesar das máquinas de propaganda tentarem menosprezá-la ou distorcer-lhe o sentido.

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira faz um apelo às forças vivas da Nação para que, num concerto geral dos espíritos clarividentes, alertem para o perigoso rumo ao qual nos encaminha o Decreto 8.243, obstruindo-lhe legalmente o caminho.

Caso não seja derrubado, o Decreto nº 8.243 terá operado uma transformação radical nas instituições do Estado de Direito, esvaziando o regime de democracia representativa, deixando o País refém de minorias radicais de esquerda e de ativistas, abrindo as portas para a tão almejada fórmula do atropelo e do arbítrio, típica dos regimes bolivarianos.

                                Adolpho Lindenberg

          Presidente do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira

Estranha matemática: candidata mais rejeitada lidera pesquisa

20 de junho de 2014

A CANDIDATA MAIS REJEITADA ENTRE OS QUE CONCORREM A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, É A QUE LIDERA AS PESQUISAS DE INTENÇÃO DE VOTOS. SEGUNDO OS ESPECIALISTAS, A REJEIÇÃO ELEVADA COLOCA DILMA EM GRANDE PERIGO E PARA AVALIAR UM CANDIDATO  É  MAIS IMPORTANTE DO QUE AS INTENÇÕES DE VOTOS. AINDA DE ACORDO COM A PESQUISA, O SEGUNDO TURNO NAS ELEIÇÕES PRESIDÊNCIAIS DO BRASIL,  ESTÁ GARANTIDO.

43% dizem que não votariam nela de jeito nenhum. Afirmam o mesmo sobre Campos 33% dos que responderam a pesquisa, e 32% sobre Aécio.

Nova pesquisa da CNI/Ibope, divulgada nesta quinta-feira (19), confirma a presença do candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves, no segundo turno da disputa eleitoral. Na simulação do primeiro turno, o tucano aparece na segunda colocação com 21% das intenções de votos.
No segundo turno, Aécio avançou seis pontos percentuais em relação a pesquisa do Ibope divulgada em maio. Na simulação divulgada nesta quinta, o tucano reduziu a vantagem da presidente Dilma de 19 para 13 pontos. Ele aparece com 30% das intenções de votos.
Já a reprovação dos brasileiros à maneira como a presidente Dilma Rousseff governa o país chegou a 50%. Isso reflete não só a queda no índice de aprovação à administração da petista, assim como na confiança do eleitor em relação à presidente da República.
Dilma foi reprovada pela maioria dos brasileiros em todas as nove áreas avaliadas, inclusive no combate a fome e a pobreza. Nada menos do que 63% dos ouvidos pela pesquisa, ou seja, dois terços do total, classificam seu governo como regular, ruim ou péssimo.
A pesquisa do Ibope foi custeada pela CNI e entrevistou 2.002 pessoas entre os dias 13 e 15 de junho de 2014. Está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo BR-00171/2014.

MUDAR OU ESTOCAR PAPEL HIGIÊNICO?

20 de junho de 2014

MAURO PEREIRA

Por mais que Lula e seu rebanho tentem disfarçar, fica nítido que os números das pesquisas eleitorais apontando o derretimento de sua candidata à reeleição nas eleições presidenciais de 5 de outubro próximo levaram o desespero para dentro do universo petista. Aturdido com a inesperada reviravolta no quadro político que até pouco tempo dava como irreversível a reeleição de Dilma Rousseff ainda no primeiro turno, o Partido dos Trabalhadores recorreu a velha prática inescrupulosa de terceirizar sua incompetência administrativa responsabilizando aqueles que não rezam de acordo com a sua cartilha pelo retumbante fracasso do seu governo.

O PT pode passar toda a eternidade desfrutando das delícias do poder, mas, ainda assim, jamais deixará de ser uma caixinha de obviedades. Imune a frescuras como constrangimento, quando se veem acuados os petistas dão adeus à vergonha e na maior cara dura recorrem a expedientes pouco recomendáveis. E aí avolumam-se os desvarios: do alto da branquitude esplendorosa de suas lideranças denunciam a implacável perseguição da elite branca e preconceituosa, fazem o sinal da cruz ao contrário, negam Marx quantas vezes forem necessárias, celebram a promiscuidade tornando-se inimigos íntimos de amigos que odeiam fraternalmente, inventam golpes de estado, criminalizam a vítima, vitimizam o bandido. Com extrema maestria, batem a carteira e gritam pega o ladrão! No entanto, é quando tentam se passar por vestais que jamais foram se escondendo atrás do pudor que nunca tiveram que escancaram o pouco apreço dedicado a valores como ética e moral.

O pudico e respeitador Lula, por exemplo, ficou inconsolável com o xingamento dirigido à presidente Dilma Rousseff por parte da torcida brasileira durante o jogo entre Brasil e Croácia na abertura da “Copa das Copas”. Oportunista convicto, o deus de Marta não perdeu a oportunidade de tentar reverter a situação e capitalizar algum dividendo eleitoral. Consternado com a indelicadeza daquela ingrata “brancaiada bonita e de mão descalejada” disparou: “Educação se recebe dentro de casa. Eu nunca tive coragem de faltar com respeito a um presidente da República”.

Opa!, devagar com o andor, seu doutor!, não é bem isso que a história nos conta. Todo brasileiro minimamente informado sabe que o repertório de grosserias de Lula, além de vasto também se sobressai pela diversificação.
É praticamente impossível não lembrar daquela passagem em que, furioso com o jornalista americano que o chamara de pé-de-cana, exigia sua expulsão sumária do País. Alertado pela vassalagem que o jornalista era casado com uma brasileira e, por isso, a Constituição vedava sua expulsão, reagiu no melhor estilo Lula de ser: “foda-se a Constituição!”. Isso pode. É poesia para ouvidos marilenicamentes sensíveis. Mandar Dilma ir catar caju, não! É baixaria da elite branca e raivosa.

Seu repentino respeito quase devocional a um presidente da República manifestou-se naquele episódio deprimente publicado pela imprensa em maio de 1993, se não me engano, em que ele chamou o então presidente Itamar Franco de “filho da puta”. Longe de mim enveredar pelos caminhos presunçosos do prejulgamento, mas ao aceitar como verdadeira a afirmação de Lula sustentando que educação se recebe dentro de casa, não estarei afrontando a verdade se concluir que ele foi criado em algum orfanato.

Através de sua assessoria, Itamar Franco respondeu: “gostaria de saber o que aconteceria se a situação fosse inversa, ou seja, se este indivíduo arrogante e elitista fosse o presidente da República e alguém lhe chamasse disso. O Sr. Luiz Inácio Lula da Silva me chamou de filho da puta. Minha mãe se chamava Itália Franco. Mas fosse eu efetivamente um filho da puta, certamente teria pela minha mãe o mesmo amor filial”. Qualquer outro que não Lula, com certeza se sentiria desmoralizado. Mas ele é Lula e sua divindade o desobriga da sujeição a essas amenidades.

Apavorado ante o crescente sentimento de rejeição do eleitorado e o fortalecimento de candidatos da oposição à corrida presidencial, o PT mandou a compostura às favas e tratou de acelerar seu projeto de tomada definitiva do poder antecipando a edição do nefasto e golpista decreto 8.243 instituindo o governo de partido único, escorado em uma espécie de sovietes castro-descendentes. Visivelmente desnorteados com a reação do Congresso Nacional e de parte da imprensa condenando o tal decreto, os petistas piraram de vez e, aproveitando a abrangência e a celeridade das redes sociais, publicaram uma propaganda no mínimo inusitada convidando a população para ocupar o governo.

De uma vez por todas, eu desisto da minha saga trintenária de querer compreender os desígnios da alma petista. Em junho do ano passado quando a população estava disposta a ocupar o governo, a dadivosa presidente que hoje está determinada a acolher o povo em seu colo quase maternal, convocou o Exército para impedir que a ocupação se consumasse. Freud deve estar agradecendo aos céus por não ter nascido nesses cinzentos anos de lulopetismo.

Não sei se algum dia eu vou deixar de denunciar as mistificações de Lula, a subserviência de Dilma e a delinquência do PT. Só depende deles. No entanto, quanto mais eles se alinharem para tomar de assalto o estado brasileiro, mais me convencerei ser essa missão uma obrigação moral minha para com o meu País.
Ou nas eleições de outubro nos preocupemos em escrever um futuro mais alentador do que esse que o PT prepara para o Brasil, ou, então, que comecemos a estocar papel higiênico

Secretário da presidência admite: “Será uma eleição difícil”

18 de junho de 2014

SECRETÁRIO GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, GILBERTO DE CARVALHO, ASSUME PUBLICAMENTE QUE DILMA CORRE RISCO DE PERDER AS ELEIÇÕES. ELE DIZ QUE SERÁ A ELEIÇÃO MAIS DIFÍCIL ENFRENTADA PELOS PETISTAS. EM OUTRAS PALAVRAS ELE TAMBÉM DIZ QUE A ONDA ANTI DILMA, ESTÁ CHEGANDO NO POVÃO.( “vai descendo – outras classes)
“Essa coisa desceu, (essa coisa) de que nós somos um bando de aventureiros que veio aqui para se locupletar, essa história pegou, na classe média, na elite, e vai descendo (a outras classes sociais), porque não conseguimos fazer contraponto. Esta eleição agora vai ser a mais difícil de todas, porque enfrenta o resultado desse longo processo”, disse Gilberto de Carvalho.

O PSDB, rebateu em nota as declarações de Lula segundo as quais as elites têm ódio do PT. O PSDB, acusou o partido do governo (PT) de disseminar o ódio entre classes.

Contrariado as declarações de Lula e Dilma, Gilberto de Carvalho diz que quem vaiou não foi só a elite:
“Essa pancadaria diária é o que resulta no palavrão para Dilma no Itaquerão. No Itaquerão não tinha só elite branca, não. Fui (ao estádio) e voltei de metrô, não tinha só elite, não, tinha muito moleque gritando palavrão no metrô”, afirmou Carvalho”
Jorge Roriz ( com informações de O Estado de São Paulo)

Lula se desespera com a iminente derrota de Dilma

17 de junho de 2014

“A NOSSA VITÓRIA ( FRAUDES NAS URNAS?) SERÁ A NOSSA VINGANÇA”.

LULA AMEAÇOU: “VOCÊS NÃO SABEM DO QUE SOMOS CAPAZES”

” A FALTA DE RESPEITO, COMENTADA POR UMA PARTE DA IMPRENSA BRASILEIRA” ( ELE QUERIA QUE AS VAIAS E OS XINGAMENTOS NÃO FOSSEM NOTÍCIADAS? MAS O FATO É POLÍTICO E JORNALÍSTICO. É NOTÍCIA)

” A ELITE BRASILEIRA ESTÁ CONSEGUINDO FAZER O QUE NÓS NÃO CONSEGUIMOS FAZER. DESPERTAR O ÓDIO DE CLASSE.” ( ELE CONFESSA QUE TENTOU MAS NÃO CONSEGUIU )E SUPOSTAMENTE PENSA QUE A ELITE ESTÁ FAZENDO ISSO……

“Estão querendo fazer conosco o que já fizeram com Getúlio [Vargas], até levá-lo à morte”, ] OS DITADORES QUE NÃO SUPORTAM A DERROTA, SÃO CAPAZES SIM DE PRATICAREM A COVARDIA DO SUICÍDIO PARA VIRAR MÁRTIR.

O petista disse que seu partido é atacado por ter governado melhor que a “elite”

Segundo ele, quem ofendeu a petista não sabe o que é “calo na mão”, “porque aquelas pessoas tinham cara de tudo, menos cara de trabalhadores” ( LULA PASSOU 30 ANOS SEM TRABALHAR. APENAS SENDO PRESIDENTE DO SINDICATO E CANDIDATO A PRESIDÊNCIA POR 4 VEZES)

JORGE RORIZ.

ASSISTAM O VÍDEO , LINK ABAIXO, COM PARTE DAS DECLARAÇÕES.

https://www.facebook.com/photo.php?v=701347516610618&set=vb.152664128145629&type=2&theater

RADICALISMO

17 de junho de 2014
Quase a cada minuto alguém grita que fulano é radical. Fica entendido que esta pessoa é de direita, pois o pessoal da esquerda se arvora de progressista e donos da VERDADE.
Para os esquerdistas de meia tigela o General Pinochet é radical e o chefete Fidel é progressista. O primeiro, é que falam os dados oficiais, matou um pouco mais de 3.000 chilenos na luta pela defesa da democracia e o chefe Fidel foi ao número de mais de 8.000 cubanos  mortos para que se implantasse uma ditadura. Quem é o radical? É o que matou mais ou menos?
Vamos ao dicionário para definir o que é ser RADICAL. Diz o AURÉLIO: Que não é moderado, que prega o radicalismo ou age com radicalismo, ou que revela radicalismo, inflexibilidade. Matar gente como fizeram PINOCHET e FIDEL não mostra que ambos são radicais? Agora, cada um faça a diferença. Quem matou para o bem ou para o mal?
Hitler criou a GESTAPO matou milhões de pessoas. Stalin, criou a KGB e matou milhões de pessoas, também. Não são dois radicais? Não são dois assassinos?
NOS GOVERNOS RADICAIS SÓ HÁ UMA VERDADE, A VERDADE DO GOVERNO. STALIN, MAO, HITLER, FIDEL, ETC são exemplos de que eles eram os novos deuses.
Na DEMOCRACIA há o respeito a lei escrita e não a lei do chefete. Na DEMOCRACIA há o debate de idéias. Na DEMOCRACIA há oposição que é tão importante quanto ao governo.
”Os que negam liberdade aos outros não merecem liberdade”  LINCOLN
“”A democracia é a pior forma de governo imaginável, à exceção de todas as outras que foram experimentadas.” [ Winston Churchill ]
 
“O orçamento nacional deve ser equilibrado. As dívidas devem ser reduzidas, a arrogância das autoridades deve ser moderada e controlada. Os pagamentos a governos estrangeiros devem ser reduzidos se a nação não quiser ir à falência. As pessoas devem, novamente, aprender a trabalhar, em vez de viver por conta pública”. Cícero
 
O GRUPO GUARAAPES, composto de democratas, tem certeza que o VOTO DERROTARÁ OS RADICAIS, OS LADRÕES DA COISA PÚBLICA EM OUTUBRO DE 2014. VENCERÁ A DEMOCRACIA.
WWW.FORTALWEB.COM.BR/GRUPOGUARARAPES
GRUPO  GUARARAPES
REPASSE     (10 DE JUNHO 2014)
VEJA O QUE ACONTECE E NADA ACONTECE

O ENIGMA DAS ELITE

17 de junho de 2014

 

campeões de audiência 02A elite brasileira é acusada todo santo dia pelo ex-presidente Lula de ser a inimiga número 1 do Brasil – uma espécie de mistura da saúva com as dez pragas do Egito, e culpada direta por tudo o que já aconteceu, acontece e vai acontecer de ruim neste país. É possível até que tenha razão, pois se há alguma coisa acima de qualquer discussão é a inépcia, a ignorância e a devastadora compulsão por ganhar dinheiro do Erário que inspiram há 500 anos, inclusive os últimos dez e meio, a conduta de quem manda no país, dentro e fora do governo.

O diabo do problema é que jamais se soube exatamente quem é a elite que faz a desgraça do Brasil. Seria indispensável saber: sabendo-se quem é a elite, ela poderia ser eliminada, como a febre amarela, e tudo estaria resolvido. Mas continuamos não sabendo, porque Lula e o PT não contam. Falam do pecado, mas não falam dos pecadores; até hoje o ex-presidente conseguiu a mágica de fazer discursos cada vez mais enfurecidos contra a elite, sem jamais citar, uma vez que fosse, o nome, sobrenome, endereço e CPF de um único de seus integrantes em carne e osso. Aí fica difícil.

Mas a vida é assim mesmo, rica em perguntas e pobre em respostas; a única saída é partir atrás delas. Na tarefa de descobrir quem é a elite brasileira, seria razoável começar por uma indagação que permite a utilização de números: as elites seriam, como Lula e o PT frequentemente dão a entender, os que votam contra eles nas eleições?

Não pode ser. Na última vez em que foi possível medir isso com precisão, no segundo turno das eleições presidenciais de 2010, cerca de 80 milhões de brasileiros não quiseram votar na candidata de Lula, Dilma Rousseff: num eleitorado total pouco abaixo dos 136 milhões de pessoas, menos de 56 milhões votaram nela. É gente que não acaba mais. Nenhum país do mundo, por mais poderoso que seja, tem uma elite com 80 milhões de indivíduos. Fica então eliminada, logo de cara, a hipótese de os inimigos da pátria serem os brasileiros que não votam no PT.

As elites seriam os ricos, talvez? De novo, não faz sentido: os ricos do Brasil não têm o menor motivo para se queixar de Lula, dos seus oito anos de governo ou da atuação de sua sucessora. Ao contrário, nunca ganharam tanto dinheiro como nos últimos dez anos, segundo diz o próprio Lula. Ninguém foi expropriado sequer em 1 centavo, ou perdeu patrimônio, ou ficou mais pobre em consequência de qualquer ato direto do governo.

Os empresários vivem encantados, na vida real, com o petismo; um dos seus maiores orgulhos é serem “chamados a Brasília” ou alcançarem a graça máxima de uma convocação da presidente em pessoa. No puro campo dos números, também aqui, não dá para entender como os ricos possam ser a elite tão amaldiçoada por Lula e seus devotos.

De 2003 para cá, o número de milionários brasileiros (gente que tem pelo menos 2 milhões de reais, além do valor de sua residência) só aumentou. Na verdade, segundo estimativas do consórcio Merrill Lynch Capgemini, apoiado pelo Royal Bank of Canada e tido como o grande perito mundial na área, essa gente vem crescendo cada vez mais rápido. Pelos seus cálculos, surgem dezenove novos milionários por dia no Brasil, o que dá quase um por hora, ou cerca de 7 000 por ano; em 2011, o último período medido, o Brasil foi o país que teve o maior crescimento de HNWIs – no dialeto dos pesquisadores, “High Net Worth Individuais”, ou “milionários”.

O resultado é que há hoje no Brasil 170 000 HNWIs – os 156 000 que havia no levantamento de 2011 mais os 14 000 que vieram se somar a eles, dentro da tal conta dos dezenove milionários a mais por dia.

Não dá para entender bem essa história. O número de milionários brasileiros, após dez anos de governo popular, não deveria estar diminuindo, em vez de aumentar? Deveria, mas não foi o que aconteceu. A sempre citada frota de helicópteros de São Paulo, com 420 aparelhos, é a segunda maior do mundo; no Brasil já são quase 2000, alugados por até 3 000 reais a hora.

Os 800 000 brasileiros, ou pouco mais, que estiveram em Nova York no ano passado foram os turistas estrangeiros que mais gastaram ali: quase 2 bilhões de dólares. Na soma total de visitantes, só ficaram abaixo de canadenses e ingleses – e seu número, hoje, é dez vezes maior do que era dez anos atrás, início da era Lula.

O eixo formado pela Avenida Europa, em São Paulo, é um feirão de carros Maserati, Lamborghini, Ferrari, Aston Martin, Rolls-Royce, Bentley, e por aí afora. Então não podem ser os ricos os cidadãos que formam a elite brasileira – se fossem, estariam sendo combatidos dia e noite, em vez de viverem nesse clima de refrigério, luz e paz.

Um outro complicador são as ligações de Lula com a nossa vasta armada de HNWIs, como diriam os rapazes da Merrill Lynch. É um mistério. Como ele consegue, ao mesmo tempo, ser o generalíssimo da guerra contra as elites e ter tantos amigos do peito entre os mais óbvios arquiduques dessa mesmíssima elite? Ou será que bilionários e outros potentados deixam de ser da elite e recebem automaticamente uma carteirinha de “homem do povo” quando viram amigos do ex-presidente?

Para ficar num exemplo bem fácil de entender, veja-se o caso do ex-governador de Mato Grosso Blairo Maggi, uma das estrelas do círculo de amizades políticas de Lula. O homem é o maior produtor individual de soja do mundo, e a extensão das suas terras o qualifica como o suprassumo do “latifundiário” brasileiro. É detentor, também, do título de “Motosserra de Ouro”, dado anos atrás pelo Greenpeace – grupo extremista e frequentemente estúpido, mas que ainda faz a cabeça de muita gente boa pelo mundo afora.

É claro que não há nada de errado com Blairo: junto com seu pai, André, fundador da empresa hoje chamada Amaggi, é um dos heróis do progresso do Brasil Central e da transformação do país em potência agrícola mundial. Mas, se Blairo Maggi não é elite em estado puro, o que seria? Um pilar das massas trabalhadoras do Brasil? Lula anda de mãos dadas com Marcelo Odebrecht, presidente de uma das maiores empreiteiras de obras do Brasil e do vasto complexo industrial que crescerem torno dela.

Ainda há pouco foi fotografado em companhia do inevitável Eike Batista, cuja fortuna acaba de desabar para meros 10 bilhões de dólares, numa visita a um desses seus empreendimentos que nunca decolam; foi seu advogado, logo em seguida, para conseguir-lhe um ajutório do governo. É um fato inseparável de sua biografia, desde o ano passado, o beija-mão que fez a Paulo Maluf, hoje um aliado político com direito a pedir cargos no governo – assim como Maggi, que ainda recentemente foi cotado para ser nada menos, que o ministro da Agricultura de Dilma.

Dize-me com quem andas e eu te direi quem andas e te direi quem és, ensina o provérbio. Talvez não dê, só por aí, para saber quem é realmente Lula. Mas, com certeza, está bem claro com quem ele anda.

As classes que Lula e o PT descrevem a “elite brasileira” não são suas amigas só de conversa – estão sempre prontas para abrir o bolso e encher de dinheiro a companheirada. Nas últimas eleições presidenciais, presentearam a candidata oficial Dilma Rousseff quase 160 milhões de reais – mais do que deram a todos os outros candidatos somados. Há de tudo nesses amigos dos amigos: empreiteiros de obras, é claro, banqueiros de primeira, frigoríficos empenhados até a alma no BNDES, siderúrgicas, fábricas de tecidos, indústrias metalúrgicas, mineradoras. É o que a imprensa gosta de chamar de “pesos-pesados do PIB”.

Ninguém, nessa turma, faz mais bonito que as empreiteiras, que dependem do Tesouro Nacional como nós dependemos do ar. Foram as maiores doadoras privadas às eleições municipais do ano passado: torraram ali quase 200 milhões de reais, e o PT foi o partido que mais recebeu. Ficou com cerca de 30% da bolada distribuída pelas quatro maiores empreiteiras do país, e junto com seu grande sócio da “base aliada”, o PMDB, raspou metade do dinheiro colocado nesse tacho.

Todo mundo sabe quem são: Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, OAS e Camargo Corrêa. Mas esses nomes não resolvem o enigma que continua a ocultar a identidade dos membros da elite. Com certeza, nenhum dos quatro citados acima pertence a ela, já que dão tanto dinheiro assim ao ex-presidente, seu partido e seus candidatos. Devem ser, ao contrário, a vanguarda classes populares.

Restariam como membros da elite, enfim “inconformados” com o fato de que “um operário chegou à Presidência” ou que a “classe melhorou de vida. Mais uma vez, não dá para levar a sério. Por que raios essa gente toda está inconformada, se não perdeu nada com isso? Qual diferença prática lhes fez a eleição de presidente de origem operária, ou por que sofreriam vendo um trabalhador viajar de avião?

Num país com 190 milhões de habitantes, é óbvio há muita gente que detesta o ex-presidente, ou simplesmente não gosta dele. E daí? Que lei os obriga a gostar? Acontece com qualquer grande nome da política, em qualquer lugar do mundo. Ainda outro dia, milhares de pessoas foram às ruas de de Londres para festejar alegremente a morte da ex-líder britânica Margaret Thatcher – que já não estava mais no governo havia 23 anos. É a vida.

Por que Lula e seus crentes não se conformam com isso e param de encher a paciência dos de outros com sua choradeira sem fim? O resumo dessa ópera é uma palavra só: hipocrisia. Lula bate tanto assim na “elite” para esconder o fato de que ele é hoje, na vida real, o rei da elite brasileira. O ex-presidente diz o tempo todo que saiu do povo. De fato, saiu – mas depois que saiu não voltou nunca mais. Falemos sério: ninguém consegue viver todos os dias como rico, viajar como rico, tratar-se em hospital de rico, ganhar como rico (200 000 reais por palestra, e já houve pagamentos maiores), comer e beber como rico, hospedar-se em hotel de rico e, com tudo isso, querer que os outros acreditem que não é rico.

Onde está o operário nisso tudo? (Foto: Valter Campanato / ABr)

Lula exige jato particular para ir às suas conferências e Johnnie Walker Rótulo Azul no cardápio de bordo. Quando tem problemas de saúde, interna-se no Hospital Sírio-Libanês de São Paulo, um dos mais caros do mundo. Sempre chega ali de helicóptero. Vive cercado por um regimento de seguranças que só o típico magnata brasileiro costuma ter.

O ex-presidente sempre comenta que só falam dessas coisas porque “não admitem” que um “operário” possa desfrutar delas. Mas onde está o operário nisso tudo? É como se o banqueiro Amador Aguiar, que foi operário numa gráfica do interior de São Paulo e ali perdeu, exatamente como Lula, um dos dedos num acidente com a máquina que operava, continuasse dizendo, sentado na cadeira de presidente do Bradesco, que era um trabalhador manual.

Lula não trabalha, não no sentido que a palavra “trabalho” tem para o brasileiro comum, desde os 29 anos de idade, quando virou dirigente sindical e ganhou o direito legal de não comparecer mais ao serviço. Está a caminho de completar iria 68 e, depois que passou a fazer política em tempo integral, nunca mais tomou um ônibus, fez uma fila ou ficou sem dinheiro no fim do mês. Melhor para ele, é claro. Mas a vida que leva é um igualzinha à de qualquer cidadão da elite. O centro da questão está aí, e só aí. Todo o resto é puro conto do vigário

 

FONTE: JR GUZZO

Publicado originalmente em 8 de junho de 2013

Artigo publicado em edição impressa de VEJA

Dilma é vaiada em todos os lugares, por que lidera as pesquisas?

17 de junho de 2014

Excelente compilação feita pelo Rodrigo Bahiense Rosa:
Dilma é vaiada em todos os lugares que vai…
Dilma é vaiada por 20 mil torcedores no Rio na Fan Fest
http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,dilma-e-vaiada-por-torcedores-no-rio,1510844
A presidente Dilma Rousseff foi vaiada neste sábado (3), na abertura oficial da 80ª edição da Expozebu
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/05/1449037-dilma-e-vaiada-em-mg-no-1-evento-apos-pt-reafirmar-sua-candidatura.shtml
Dilma é vaiada ao defender governadora do Rio Grande do Norte
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/nacional/online/dilma-e-vaiada-ao-defender-governadora-do-rio-grande-do-norte-1.858369
Dilma é vaiada durante 15ª Marcha dos Prefeitos.
http://tvuol.uol.com.br/video/dilma-e-vaiada-durante-15-marcha-dos-prefeitos-0402CC983072DCB92326/
Dilma é vaiada na abertura da Copa das Confederações
http://www.epochtimes.com.br/dilma-e-vaiada-na-abertura-da-copa-das-confederacoes/
Dilma é vaiada em Belém pela segunda vez durante discurso
http://www.correio24horas.com.br/detalhe/noticia/dilma-e-vaiada-em-belem-pela-segunda-vez-durante-discurso/?cHash=175b532f49c34dcdbe32a83fd84f3276
Dilma é vaiada e enfrenta protestos em João Pessoa
http://www.bahianoticias.com.br/estadao/noticia/36047-dilma-e-vaiada-e-enfrenta-protestos-em-joao-pessoa.html
Dilma Rousseff é vaiada em evento do Minha Casa Minha Vida, em Tocantins.
http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2014/03/dilma-e-vaiada-e-bate-boca-com.html
Dilma sendo vaiada em seu pronunciamento nacional
https://www.youtube.com/watch?v=aV2h0Ghxvvo
Dilma é vaiada por estudantes em Natal Rio Grande do Norte
https://www.youtube.com/watch?v=lJEOvjv6JK4
Dilma Vaiada em Ipatinga
https://www.youtube.com/watch?v=uso7Vwrevi4
Dilma é vaiada na posse do presidente do Paraguai.
https://www.youtube.com/watch?v=_Q4y_i22s7E
POVO DESABAFA SOBRE DILMA NO SHOW DO RAPPA
https://www.youtube.com/watch?v=ajPrJe3_9Gg
Dilma é vaiada ao falar ‘portador de deficiência’ durante a 3ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, em Brasília.
http://www.josemararaujo.com/not/not89.html
Dilma é vaiada por operários no Rio de Janeiro
https://www.youtube.com/watch?v=HaXUUEF_6TE

Reinaldo Azevedo vai processar o vice-presidente do PT

17 de junho de 2014

Escreveu o jornalista Reinaldo Azevedo:

“A opinião do sr., Trajano sobre mim e sobre os demais que ele atacou (Augusto Nunes, Diogo Mainardi e Demetrio Magnoli) Assista  aqui:

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/podem-vir-com-pedras-que-eu-trarei-laranjas-diz-trajano/  pode ser moralmente criminosa, mas não vai além disto: dolo moral. Ele tem o direito de achar a respeito dos meus textos o que bem entender. E eu tenho o direito de responder. Se ele se sente bem com o seu oficialismo de contestação, aí é problema dele.

É diferente, no entanto, quando um político acusa jornalistas de cometer um crime. Aí a coisa pega. O sr. Alberto Cantalice, vice-presidente do PT e “coordenador das Redes Sociais do partido” escreveu um artigo no site do PT em que se pode ler esta pérola.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/files/2014/06/Cantalice-acusa%C3%A7%C3%A3o.png

Não sei o que farão os outros. Sei o que eu farei. Estou anunciando aqui que vou processá-lo. E a razão é claríssima. Ele está me acusando se estimular a que outros “maldigam os pobres” e os discriminem em ambientes públicos. Se eu faço isso, então eu sou um criminoso. Violo um artigo da Constituição e da lei 7.716, alterada pela lei 9.459. Vale dizer: transgrido a Carta Magna do meu país e cometo um crime previsto em lei. ENTÃO O SR. CANTALICE VAI TER DE PROVAR O QUE DIZ. ELE VAI TER DE DIZER EM QUE ARTIGO E EM QUE MOMENTO EU PREGUEI A DISCRIMINAÇÃO CONTRA OS POBRES”

 

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/ajudem-a-espalhar-chefao-do-pt-pede-abertamente-a-cabeca-de-jornalistas-na-pagina-do-partido-estou-na-lista-nao-sei-o-que-farao-os-outros-estou-anunciando-aqui-que-vou-processar-o-sr-alberto-cant/

Ajudem a divulgar: PT ameaça jornalistas

17 de junho de 2014

ARTIGO DE REINALDO AZEVEDO

 às 22:09

AJUDEM A ESPALHAR: CHEFÃO DO PT PEDE ABERTAMENTE A CABEÇA DE JORNALISTAS NA PÁGINA DO PARTIDO. ESTOU NA LISTA. NÃO SEI O QUE FARÃO OS OUTROS. ESTOU ANUNCIANDO AQUI QUE VOU PROCESSAR O SR. ALBERTO CANTALICE POR CALÚNIA E DIFAMAÇÃO. CABE INDAGAR SE CHEFÃO PETISTA NÃO ESTÁ DANDO UMA ORDEM PARA QUE ESSAS PESSOAS SEJAM AGREDIDAS NAS RUAS. É PRECISO CUIDADO! ELE É DO PARTIDO A QUE PERTENCIA CELSO DANIEL!

Alberto Cantalice, vice-presidente do PT, divulga no site do partido lista negra de jornalistas. Um assunto para a Justiça e para a Polícia Federal

O PT, saibam os senhores, pedem a cabeça de jornalistas para seus respectivos patrões. O partido tem nas mãos instrumentos para fazê-los: anúncios da administração direta e propaganda de estatais. Alguns cedem, outros não! Denunciei aqui a fala fala de um certo José Trajano na ESPN e AFIRMEI QUE ELE NÃO ESTAVA PENSANDO APENAS POR SUA CABEÇA. DEIXEI CLARO QUE ELE VOCALIZAVA PALAVRAS DE ORDEM DO PT. Muitos não acreditaram. Pois é…

A opinião do sr., Trajano sobre mim e sobre os demais que ele atacou (Augusto Nunes, Diogo Mainardi e Demetrio Magnoli) pode ser moralmente criminosa, mas não vai além do crime moral. Ele tem o direito de achar a respeito dos meus textos o que bem entender. E eu tenho o direito de responder. Se ele se sente bem com o seu oficialismo de contestação, aí é problema dele.

É diferente, no entanto, quando um político acusa jornalistas de cometer um crime. Aí a coisa pega. O sr. Alberto Cantalice, vice-presidente do PT e “coordenador das Redes Sociais do partido” escreveu um artigo no site do PT em que se pode ler esta pérola.

Cantalice acusação

Observem que os quatro da lista de Trajano estão também na de Cantalice, que vem ampliada. Não sei o que farão os outros. Sei o que eu farei. Estou anunciando aqui que vou processá-lo. E a razão é claríssima. Ele está me acusando se estimular a que outros “maldigam os pobres” e os discriminem em ambientes públicos. Se eu faço isso, então eu sou um criminoso. Violo um artigo da Constituição e da lei 7.716, alterada pela lei 9.459. Vale dizer: transgrido a Carta Magna do meu país e cometo um crime previsto em lei. ENTÃO O SR. CANTALICE VAI TER DE PROVAR O QUE DIZ. ELE VAI TER DE DIZER EM QUE ARTIGO E EM QUE MOMENTO EU PREGUEI A DISCRIMINAÇÃO CONTRA OS POBRES.

Para esclarecer a questão constitucional e legal. Estabelece o Inciso XLI da Constituição:
“XLI – a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais”.

Define a Lei 7.716, depois de alterada pela 9.459:
“Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)
Pena: reclusão de um a três anos e multa.(Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)

Como sabem os advogados, a discriminação por condição econômica tem sido considerada pelos juízes da mesma natureza das categorias acima previstas. Assim, o sr. Cantalice acusa esse grupo de jornalistas de cometer crimes que rendem até três anos de prisão. Vai ter de provar. Se não provar, incorre no crime de calúnia e difamação.

Atenção! Este senhor é o  “coordenador da redes sociais DO partido”, entenderam? Não é que ele seja o coordenador do partido para as redes sociais. Não!!! Levadas as palavras ao pé da letra os petistas julgam já ter privatizado as redes sociais. Não deixa de ser verdade.

O sr. Cantalice vai mais longe, Ele descobriu que esse grupo de jornalistas — e vejam quanto poder ele nos confere — é responsável pela vaia que Dilma levou nos estádios. Também ele recorre à metáfora canina para nos designar. Leiam:

Cantalice acusação 2

Muito bem! Vocês sabem o que isso significa: quando o maior partido político do país, que tem, de fato, milhares de seguidores — alguns deles podem estar dispostos ao tudo ou nada — nomeia um grupo restrito de jornalistas como propagador do ódio, acusando-o, adicionalmente, de responsável por vaiais e xingamentos de que foi alvo a presidente Dilma, isso corresponde, me parece, a um convite a uma ação direta.

Não é segredo para ninguém que certo tipo de militância não precisa de palavras explícitas para agir. O sr. Cantalice está pondo em risco a segurança de profissionais da imprensa. Talvez queria isto mesmo: calar a divergência por intermédio da inimidação e do terror. Que este post sirva de alerta à Polícia Federal e ao Ministério Público. Evidentemente, nenhum de nós deve esperar a solidariedade e o protesto de entidades de defesa da categoria. Sabem por quê? Porque os respectivos comandos da maioria delas pensam a mesma coisa. Também elas acham que deveríamos ser proibidos de escrever o que escrevemos, de falar o que falamos, de pensar o que pensamos. IMAGINEM O QUE ACONTECERIA SE UM GRUPO OU UMA ENTIDADE CONSIDERADOS DE DIREITA TORNASSE PÚBLICA UMA LISTA DE DESAFETOS. O MUNDO VIRIA ABAIXO. O PT repete a tática da ditadura militar e resolveu espalhar no mural da rede os nomes e as fotografias dos “Procurados”.

Bando de fascistas!
O petismo é a mais perfeita definição do que muitos chamam nos EUA de “fascismo de esquerda”. Qualquer pessoa que tenha lido o que escrevemos ou ouvido o que falamos sabe que pensamos coisas distintas sobre um monte de assunto. Nunca nem mesmo conversei com Guilherme Fiuza, por exemplo. Duvido que Arnaldo Jabor queira papo comigo.

Com isso, estou deixando claro que não formamos um grupo. Pode ser que os petistas estejam acostumados a conversar com quadrilheiros disfarçados de jornalistas. Não é o caso.

Eu, sim, acuso o governo do seu partido, sr. Cantalice, de financiar com dinheiro público páginas na Internet e blogs cujo propósito é difamar a imprensa independente, as lideranças da oposição e membros do Poder Judiciário que não fazem as vontades do PT. E o senhor certamente não vai contestar porque é autodemonstrável.

O PT começou a sua trajetória no poder hostilizando a imprensa que não se limitava a prestar assessoria ao partido. Depois, passou a financiar o subjornalismo “livre como um táxi”. Aí tentou (e tenta ainda) criar mecanismos de censura. Agora, já chega ao ponto de estimular, ainda que de modo oblíquo, a agressão aos profissionais que não rezam segundo a sua cartilha. A esmagadora maioria da categoria vai silenciar — até porque alguns fazem esse mesmo trabalho em suas respectivas colunas, não é mesmo? Ok. Hoje, somos nós. Amanhã, chegará a vez de vocês. É simples assim. E é sempre assim.

Vaias
Eu sou responsável pelas vaias? Eu não! Quem estimulou as manifestações de rua em junho foi o PT. Eu sempre as critiquei. Ademais, sabem o que motiva vaia em estádio, meu senhor? Eu conto: roubalheira, safadeza, associação com o PCC.

Sem contar que quero encontrar cara a cara com esse sujeito num tribunal. Quero perguntar quais são as suas credenciais e sua origem para falar em nome do povo. Quero opor as minhas às suas. Quero lhe dizer que o governo que ele representa financiou, por exemplo, a ação de sem-terra e índios que resultou em policiais feridos em Brasília. Quero lhe dizer que seus aliados deram suporte a coisas como a “Mídia Ninja” na esperança de que os alvos seriam os adversários. O tiro saiu pela culatra, a despeito das intenções da turma.

O sr. Cantalice quer saber onde estão os responsáveis pela hostilidade a Dilma nos estádios? Comece por se olhar no espelho. O PT estimula a desordem. O PT estimula o desrespeito às leis. O PT estimula o desrespeito a qualquer hierarquia. O PT estimula o desrespeito até mesmo à organização familiar. O partido esperava escapar do clima que ele próprio criou?

De resto, se as hostilidades a Dilma foram um “gol contra” dos que não gostam dela e se a maioria “abominam” (sic) aquele comportamento, o sr. Cantalice deveria estar contente, não é mesmo? O PT está empenhado em fazer do limão uma limonada. Ao isolar o grupo dos “jornalistas do mal”, ameaça, na prática, todos os outros. É como se dissesse: “Comportem-se, ou vocês vão entrar na lista negra”. E, claro!, muita gente vai se comportar e ainda achar pouco!

É claro que fico preocupado quando lembro que o sr. Cantalice pertence ao partido de Celso Daniel. Terei, é certo, de tomar as devidas providências para a minha segurança. E acho que os outros devem fazer a mesma coisa.

 

Por Reinaldo Azevedo

 

Por que estão xingando Dilma?

16 de junho de 2014
O governo petista habituou a população a desrespeitar tudo. A Ordem, a Família, a Moral, As Forças Armadas. A polícia, as Leis  e ao próprio Deus.
Se esperava sair ileso e ser aceito com a única coisa respeitável no meio do esculhaço universal, é até mais louco do que parece.
Olavo de Carvalho

Lula ressuscita a teoria do ódio

16 de junho de 2014

Lula ressuscita a teoria do ódio para que seu partido possa odiar à vontade; o lobo está com sede de sangue. Ou: Apedeuta não vê um calo na mão há 42 anos!

Posted: 16 Jun 2014 10:29 AM PDT

lula_dilma_usar
Vamos lá. Luiz Inácio Lula da Silva voltou à sua ladainha de sempre. Haveria no país uma grande conspiração contra o PT, que uniria a “elite conservadora”, a oposição e, como sempre, a imprensa. E falou no que parece ser uma clara ameaça: “Estamos fazendo uma campanha perigosa. Se, em 2002, fizemos uma campanha da esperança contra o medo, agora é a da esperança contra o ódio”. Ora, quem faz uma consideração como essa está se preparando para o vale-tudo. É como se dissesse: “Já que o meu adversário me odeia, tudo o que fizer está justificado; afinal, eu encarno a esperança”.
Vocês conhecem a fábula do lobo e do cordeiro, não? O malvadão acusa o carneirinho de estar turvando a água que ele bebe. “Mas como, pergunta o outro, eu poderia fazê-lo se bebo morro abaixo?”. O lobo então diz que ficou sabendo que o outro falara mal dele no ano anterior. “Mas eu nem havia nascido”, objetou o interlocutor. “Então foi seu irmão.” Ocorre que o acusado não tinha irmãos. “Então foi alguém que você conhece, algum outro cordeiro, um pastor ou um dos cães que cuidam do rebanho, e é preciso que eu me vingue.” E pulou em cima do cordeiro, meteu-lhe os dentes e o matou.
Assim é Lula. Como está doido para pular na jugular dos adversários, mas quer fazê-lo na condição de vítima, não de algoz, então inventa a conspiração. Lula discursou no evento que formalizou a candidatura de Alexandre Padilha ao governo de São Paulo. E o que se viu foi o petista nos moldes pré-2002.
Ora, quem é esse senhor para falar em ódio? Não é aquele que inventou a tal “herança maldita”, que nunca existiu? Não é aquele que transforma seus adversários na fonte de todo mal, incapaz que é de lhes reconhecer uma única virtude? Procurem os discursos de FHC, por exemplo, e se encontrarão vários elogios a Lula — alguns, a meu juízo, absolutamente imerecidos. Mas o Lulinha, que supostamente não odeia ninguém, ah, esse é incapaz de admitir que seus adversários possam ter feito, alguma vez, algo de bom. Ele muda de ideia, sim, desde que o antigo desafeto se ajoelhe a seus pés, como faz José Sarney.
No melhor do seu estilo rancoroso, sugeriu que FHC não aprendeu a ter sentimentos na “faculdade”. Entenderam? Para Lula, estudo e o preparo intelectual tornam as pessoas insensíveis. Mas ele tem a certeza de que os outros odeiam, e ele ama.
Incrível, não, leitores? Como não me lembrar do tal “Ultrajano” neste momento? Do que foi que ele me acusou mesmo? Lembrei! De disseminar o ódio. E ele fez o quê? Demonizou a mim e a meus leitores num canal de televisão. E tudo por quê? Ora, porque ele é um homem amoroso, certo? Reparem: ainda que em escalas distintas, o procedimento é o mesmo: acusam os outros de fazer aquilo que eles próprios fazem; desumanizam as suas vítimas para que possam, então, avançar em seu pescoço. É uma gente moralmente asquerosa.
Lula foi adiante nas tolices. Repetiu um mantra da época do mensalão, afirmando que estavam tentando fazer com ele o que fizeram com Getúlio Vargas. Esperem. O que foi que fizeram com Getúlio? Que eu saiba, gente da laia getulista tentou matar Carlos Lacerda, não é? Descoberta a trama, o então presidente se matou. Que se saiba, não foi Lacerda quem puxou o gatilho.
Lula é doido para se apropriar da obra alheia — como tenta fazer com o Plano Real, que ele buscou destruir — e para se livrar dos seus pecados. Referiu-se à vaia que Dilma levou no Itaquerão. Segundo disse, quem xingou a presidente não tem “calo na mão”  “porque aquelas pessoas tinham cara de tudo, menos cara de trabalhadores”. Ele está tentando se livrar do peso da Copa do Mundo. Quem conduziu todo o processo foi o PT. Ainda que fosse verdade que não havia trabalhadores no estádio, os responsáveis são Lula, Dilma e seu partido, não é mesmo? Que eu me lembre, quando os tucanos se negaram a pôr dinheiro público em estádio, foram duramente criticados pelos… petistas!
Quanto a calo na mão, dizer o quê? Lula não sabe o que é isso desde os 27 anos, quando virou diretor de sindicato. Está com 68. Não vê um calo de perto há 42 anos. No máximo, pode ter calo na língua, de tanto falar bobagem.

LULA FOI RACISTA AO CRITICAR A ELITE BRANCA

16 de junho de 2014

AELITE

Descobri na semana passada que faço parte de uma minoria que sofre preconceito e discriminação: a elite branco-européia nascida no Brasil. Sim, sou branca e, pelo jeito, elite.
Tenho uma empresa que emprega (e paga acima do mercado) há 10 anos.
Pago TODOS os impostos (motivo de incredulidade e chacota por parte de familiares).
Pago no mínimo 3 vezes mais aos meus fornecedores de café, podendo chegar a 5.
Poderia ter comprado os caríssimos ingressos para a abertura da copa brasileira. Apenas não o fiz por não apoiá-la desde seu anúncio, anos atrás.
Conquistei, trabalhando honesta e enlouquecidamente, cada vitória e crescimento, da empresa e na minha vida pessoal.
Não sentirei vergonha pelas minhas conquistas, pelo meu status social, pela minha pele branca.
E minha empresa, certamente, faz muito do que o governo deixa de fazer, ajudando famílias, fazendo doações e, especialmente, pagando dignamente – fornecedores e funcionários.
Sou parte desta nação, tanto quanto aqueles que têm outro tipo de ascendência ou que sofrem exatamente pela negligência dos que me discriminam.

Discriminação é crime e minha voz é representativa, sim.

Isabela Raposeiras

PS1: post em resposta às recentes colocações inacreditáveis e racistas do Sr. Lula e de alguns jornalistas.
PS2: O Bolsa Família não é suficiente para comprar ingresso da copa.

VAIAS PARA DILMA

15 de junho de 2014

 

 

Musas da Copa

15 de junho de 2014

 

4d4f2980-f4ad-11e3-88b1-37105c32aeec_AGE20140615081

musa2

 

musa4

musa45

Sao Paulo,SP – 15/06/2014 – Mulheres de biquine verde e amarelo, intituladas de Musas da Copa posam na Avenida Paulista, na manha deste domingo,(15). Foto: Marco Ambrosio/AE

A união dos tucanos é essencial contra a ditadura petista

15 de junho de 2014

LEIA E REPASSE SEM MODERAÇÃO

“Os tucanos têm uma história respeitável. Tiraram o Brasil da hiperinflação. Deram ao país uma moeda. Devolveram a nação ao cenário internacional. E o fizeram sem jogar o povo contra o povo. E o fizeram sem incitar a guerra de todos contra todos. E o fizeram sem estimular ódios e rancores. Ao contrário: sempre souberam, e sabem, que, como diz o velho bordão, a união faz a força. Os petistas, infelizmente, tentam se fortalecer jogando brasileiros contra brasileiros, como estamos cansados de ver. É assim que eles enfraquecem a sociedade para fortalecer um ente de razão chamado “partido”.
Os petistas, no poder, sempre tentaram calar a oposição. Agora, acham que já é chegada a hora de calar o povo — ao menos a parcela do povo que ousa discordar. E sua concepção autoritária de poder está em curso, com lances novos, embora esperados, dado o seu projeto de poder. O Decreto 8.243, inspirado por Gilberto Carvalho, saído das catacumbas do PT, é a evidência de que o partido ainda não desistiu da ditadura do partido único.

A união do PSDB, demonstrada neste sábado, é fundamental para preservar a democracia no Brasil.”

Por Reinaldo Azevedo

DILMA FOGE DO DISCURSO COM MEDO DE VAIAS

13 de junho de 2014

“O que fica para a história é que temos uma Copa do Mundo em que o chefe de Estado não se vê em condições de se apresentar à população.”

AÉCIO NEVES, (pré-)candidato à Presidência da República pelo PSDB.

Adolescente americano com apenas 14 anos investe mil dólares em Bitcoin e ganha 100 mil

13 de junho de 2014

Em 2012, o americano Erik Finman recebeu US$ 1.000 de sua avó. Diferente da maioria dos adolescentes de 14 anos, Finman investiu o dinheiro em bitcoin, moeda digital mal conhecida para a época. Um ano e meio depois, ele trocou seus bitcoins por dólares e recebeu US$ 100.000. O dinheiro foi usado para lançar sua startup Botangle.com, um serviço on-line de educação que une tutores e estudantes.

Com apenas 15 anos, Erik comanda uma equipe com mais de 20 funcionários (incluindo programadores, designers e animadores) e atraiu mais de 100 usuários ativos para o site.

“Algumas pessoas não conseguem compreender como um garoto de 15 anos poderia fazer algo assim”, disse Finman ao site Mashable. “O que muita gente não entende é que, jovem ou velho, você pode criar o que quiser sem barreiras de entrada na internet.”

O site Botangle foi lançado em maio deste ano e permite que usuários aprendam sobre vários assuntos, desde programação, aulas de dança a novos idiomas em vídeos e chats. Segundo o jovem, a ideia surgiu depois de desejar ter mais aulas que as da grade de sua escola, em Idaho, Estados Unidos.

“Eu usei as facilidades da internet para pessoas como eu poderem ter acesso a uma grande experiência de aprendizado seja de Idaho, Nova York ou até mesmo na África”, disseq

DILMA FOI VAIADA NA ABERTURA DA COPA

13 de junho de 2014

Logo após o término da cerimônia de abertura de Copa do Mundo, a presidente Dilma Rousseff foi xingada por uma parte dos torcedores presentes nas arquibancadas do Itaquerão, estádio na capital paulista que receberá o jogo entre Brasil e Croácia a partir das 17 horas desta quinta-feira.

 

Temendo vaias do público, assim como aconteceu na abertura da Copa das Confederações, no ano passado, em Brasília, Dilma evitou fazer um discurso ou mesmo um pronunciamento oficial para declarar a abertura da Copa do Mundo. Mesmo assim, ela não escapou das críticas dos torcedores nesta quinta-feira no Itaquerão.

 

Assim que acabou a cerimônia artística no gramado do Itaquerão, torcedores puxaram um coro com xingamentos a Dilma, que ganhou força nas arquibancadas. O grito se confundiu com ofensas à Fifa.

 

O coro maciço tomou conta do estádio por cerca de três minutos, até que parte das arquibancadas entoou novo grito, o tradicional “Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, que abafou as ofensas.

 

Dilma chegou ao estádio por volta das 14h45, de forma discreta, junto com o presidente da Fifa, Joseph Blatter. E, ao lado de outros chefes de Estado, vai assistir ao jogo entre Brasil e Croácia das tribunas do Itaquerão.

“Nota oficial do PSDB :: Ao negar-se a discursar na abertura da Copa……

12 de junho de 2014

“Nota oficial do PSDB :: Ao negar-se a discursar na abertura da Copa e escolher a proteção e o silêncio da tela de TV, a presidente buscou uma forma de se esquivar do contato direto com os brasileiros, com o intuito de evitar a repetição das manifestações que ocorreram na Copa das Confederações. Na rede oficial de radio e TV convocada esta noite, a presidente ultrapassou ainda mais os limites na mistura do interesse público e dos interesses pessoal e partidários, algo que já se tornou sistemático em seu governo. Mais uma vez lança mão de um instrumento de Estado, pago pelo contribuinte, para fazer acintosa e ilegal campanha eleitoral. Mas dessa vez surpreendeu ao utilizar o pretexto da Copa do Mundo para criticar milhões de brasileiros que vêm legitimamente manifestando sua discordância com a forma como o governo encaminhou os preparativos do evento. A tentativa de associar a seleção brasileira a um governo lembrou a ofensiva de propaganda do regime militar. O pronunciamento da presidente foi um esforço para transformar em motivo de orgulho nacional obras inacabadas, gastos superfaturados e a absoluta falta de capacidade de gestão desse governo. Mais uma vez, a presidente deixa claro que não entendeu a mensagem das ruas. Torcemos todos pela seleção brasileira e por uma grande Copa do Mundo. Ao trocar o contato direto com os brasileiros na abertura da Copa pelo conforto de mais uma rede oficial de rádio e TV, a presidente pode ter evitado um grande constrangimento, mas não evitará o julgamento das urnas.PS – Ah, sim: a presidente disse que seus críticos passaram “o ridículo” (sic) de prever um surto de dengue. Bem, o Brasil passa por um surto de dengue. Sim, é verdade, é o surto de sempre. É que, em países atrasados, com governos atrasados, os surtos se tornam crônicos. Por Reinaldo Azevedo”

O PROJETO DO PT É SE PERPETUAR NO PODER

12 de junho de 2014

10168199_713857978671453_569880379342927708_n

Joaquim Barbosa expulsa advogado de Genoino do STF

11 de junho de 2014

O ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, determinou nesta quarta-feira que seguranças da Corte retirassem do plenário o advogado do ex-presidente do PT, José Genoino. Quando os ministros se preparavam para julgar três processos que questionam o tamanho das bancadas de treze estados na Câmara dos Deputados, o advogado Luiz Fernando Pacheco pediu a palavra para questionar por que não havia sido pautada a análise do pedido de Genoino para cumprir a pena a que foi condenado no julgamento do mensalão em prisão domiciliar. Barbosa e Pacheco, então, começaram um bate-boca.

Da tribuna, Pacheco afirmou que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já deu parecer favorável a Genoino por considerar que o quadro de saúde do mensaleiro permite que a pena seja cumprida fora do presídio da Papuda. A despeito da manifestação do Ministério Público, porém, o presidente do STF e relator do mensalão, Joaquim Barbosa, não pautou o caso para análise em plenário. Barbosa deve permanecer no Supremo apenas até o final do mês, quando pretende se aposentar.

“Há parecer do procurador-geral favorável [à prisão domiciliar] e Vossa Excelência deve honrar esta casa e trazer a seu parecer”, bradou Pacheco. “Vossa Excelência vai pautar?”, questionou Barbosa. Na sequência, o presidente do STF tentou encerrar a manifestação do advogado, e ambos acabaram se exaltando.

“Pode cortar a palavra que eu vou continuar falando”, disse o defensor de José Genoino. “Eu vou pedir à segurança para tirar este homem. Segurança, tira”, determinou o ministro, sob protestos de Pacheco de que estaria havendo “abuso de autoridade”. “Quem está abusando de autoridade é Vossa Excelência. A República não pertence à Vossa Excelência e nem a sua grei (grupo, partido). Saiba disso”, rebateu Joaquim Barbosa. ( VEJA)

COPA DO MUNDO – RESPOSTA AO PRONUNCIAMENTO DE DILMA

11 de junho de 2014